PEV Entertainment
Twitter
Facebook
YouTube
Flickr
MySpace
RSS
Newsletter
  • KeaneMV2019_1
    Ver mais
    KEANE
  • SnowPatrolMV2019_1
    Ver mais
    SNOW PATROL
  • Os4eMeiaMV2019_1
    Ver mais
    OS QUATRO E MEIA
  • mishlawi_MV2019_1
    Ver mais
    MISHLAWI
  • Thumbnail-1 co´pia
    Ver mais
    PALCO SANTA CASA // MEO MARÉS VIVAS
  • CarlaoMV2019_1
    Ver mais
    CARLÃO
  • DonbrocoMV2019_1
    Ver mais
    DON BROCO
  • MandoDiaoMV2019_1
    Ver mais
    MANDO DIAO
  • ORNATOSMV2019_1
    Ver mais
    ORNATOS VIOLETA
  • Morcheeba1
    Ver mais
    MORCHEEBA
  • HMBMV2019_1
    Ver mais
    HMB
  • TIAGOMV2019_1
    Ver mais
    TIAGO NACARATO
  • StingMV2019_1
    Ver mais
    STING
  • UNITE WITH TOMORROWLAND 2019
    Ver mais
    UNITE WITH TOMORROWLAND 2019
  • ThumbnailSonsdoMar
    Ver mais
    MEO SONS DO MAR
  • JAMES_1
    Ver mais
    JAMES
  • Mariza1
    Ver mais
    MARIZA
Festivais
Festival MEO Marés Vivas
UNITE WITH TOMORROWLAND - Porto
Sons do Mar
Quem gostaria de ver ao vivo em Portugal?
KeaneMV20192_2
Comprar Bilhetes para KEANE
19 de Julho | Festival Meo Marés Vivas
KEANE celebram ao vivo o reencontro da banda no MEO Marés Vivas a 19 de Julho no Palco MEO.

Em 2013, os Keane lançaram quatro LP's completos, venderam 12 milhões de álbuns e ganharam dois Brit Awards e um Ivor Novello. “Hopes and Fears” entrou na lista dos 40 álbuns mais vendidos de todos os tempos no Reino Unido, onde percorreram mais de 40 países, tocando ao vivo do Rio de Janeiro a Amesterdão; do estádio de Wembley ao Saturday Night Live. O romancista Bret Easton Ellis descreveu Perfect Symmetry como “a música pop perfeita e orgástica”. Pharrell convidou a banda para gravar no seu estúdio e Lily Allen declarou-se uma grande fã, passando a tocar Somewhere Only We Know, uma música que agora ganhou vida própria com uma nova geração de fãs.

Depois de 15 anos, e sendo amigos desde a infância, a banda estava prestes a terminar. O vocalista Tom Chaplin sentiu-se inquieto e pronto para escrever e gravar um álbum a solo.

Enquanto isso, o compositor e teclista da banda, Tim Rice-Oxley, o primeiro a casar e a ter filhos, estava prestes também ele a mudar a sua vida. Jesse Quin, o baixista, tinha planos de abrir um centro de artes, enquanto Richard Hughes achava que também ele poderia simplesmente largar as baquetas para sempre. Então, em 2013, a banda terminou com um espectáculo em Berlim que parecia um final, embora nunca tenha sido anunciado oficialmente como tal. E então, nada mais aconteceu com os Keane.
 
Até recentemente, quando, depois de lançar dois álbuns a solo, Tom percebeu que havia alguma coisa em falta na sua vida - um relacionamento que era tão crucial que parecia família. Percebeu que ansiava por ver Tim novamente, e quando se reencontraram, Tim revelou que estava a trabalhar em material novo. Tim sempre escreveu músicas emocionais, mas estas eram diferentes, eram mais profundas; escritas a partir do desgosto, contando uma história de amor e luxúria. Mas também havia humor, além de dor.

 Como Tim revelou, "Hopes and Fears foi um álbum de break-up, mas foi sobre um break-up quando eu tinha 19 anos. É um pouco diferente à medida que se envelhece - todo o nosso mundo muda de eixo", que o que faltava nessa música era um certo vocalista. “Achei que era o conjunto de músicas mais pessoal e mais vulnerável que eu já ouvi. E fiquei muito atraído por isso”, explica Tom. "Parecia uma história que eu poderia viver." E assim a banda se reuniu, todos os quatro entusiasmados para perceber que poderiam fazer algo poderoso juntos, algo novo. Como Rich diz: "Acho que percebemos que somos mais do que a soma das nossas partes".

Keane regressam aos palcos e ao MEO MARÉS VIVAS, a 19 de julho pela primeira vez desde 2013, com novas músicas a serem anunciadas nos próximos meses.

MAIS INFO:
https://www.facebook.com/keane/ 
https://twitter.com/keaneofficial 
https://www.instagram.com/keaneofficial 
https://www.keanemusic.com 


BILHETES JÁ À VENDA NOS LOCAIS HABITUAIS

O preço dos bilhetes para a edição de 2019: 
- Bilhete Diário: 33.00 eur 
- Passe Geral: 61.00 eur  
- Passe Geral VIP: 150.00 eur  

Locais de venda: Ticketline, Blueticket, FNAC, CTT, Masqueticket.com

Ver mais
SnowPatrolMV20192_2
Comprar Bilhetes para SNOW PATROL
19 de Julho | Festival Meo Marés Vivas
SNOW PATROL ao vivo a 19 de Julho no Palco MEO

Os Snow Patrol são uma das confirmações mais aguardadas para o Palco MEO no dia 19 de julho do MEO MARÉS VIVAS’19. A banda de Gary Lightbody, Nathan Connolly, Paul Wilson, Jonny Quinn e Tom Simpson traz a Vila Nova de Gaia o tão aguardado sétimo álbum de estúdio, lançado em Maio do ano passado.

O grupo que junta elementos da Irlanda e da Escócia, já conta com seis álbuns no repertório e milhões de discos vendidos por todo o mundo, dos quais constam sucessos como “Run”, “Chasing Cars”, “Open Your Eyes”, “Signal Fire” e “Just Say Yes”.

Formados na década de 90, os Snow Patrol atingiram o reconhecimento mundial com a música “Chasing Cars” do Disco Platina “Eyes Open”, álbum mais vendido desse ano no Reino Unido, mantendo-se na Billboard 200 durante mais de 15 semanas.

O quinteto já conta com 25 prémios e 51 nomeações em mais de 20 anos de carreira. A banda promete encher o recinto do MEO MARÉS VIVAS com um concerto imperdível no dia 19 de julho no Palco MEO.

MAIS INFO:
https://snowpatrol.com/\
https://www.facebook.com/SnowPatrol
https://twitter.com/snowpatrol
https://www.instagram.com/snowpatrol/
https://www.youtube.com/user/SnowPatrol
https://open.spotify.com/artist/3rIZMv9rysU7JkLzEaC5Jp

BILHETES JÁ À VENDA NOS LOCAIS HABITUAIS
O preço dos bilhetes para a edição de 2019:
- Bilhete Diário: 33.00 eur
- Passe Geral: 61.00 eur
- Passe Geral VIP: 150.00 eur
Locais de venda: Ticketline, Blueticket, FNAC, CTT, Masqueticket.com
Ver mais
Os4eMeiaMV2019_2
Comprar Bilhetes para OS QUATRO E MEIA
19 de Julho | Festival Meo Marés Vivas
OS QUATRO E MEIA sobem pela primeira vez ao palco MEO do MEO MARÉS VIVAS a 19 de Julho, para um concerto cheia de emoção.

Em Maio de 2013, cinco amigos com gosto pela música juntavam-se para uma pequena atuação num Sarau de Gala no TAGV, em Coimbra. Estava assim realizada a primeira reunião d’Os Quatro e Meia.

Atualmente com seis elementos – João Cristóvão Rodrigues (violino e bandolim), Mário Ferreira (acordeão e voz), Pedro Figueiredo (Percussão), Ricardo Liz Almeida (guitarra e voz), Rui Marques (contrabaixo) e Tiago Nogueira (guitarra e voz), Os Quatro e Meia procuram, de uma forma descontraída e bem-disposta, conferir novos olhares e sonoridades na composição de canções feitas na língua de Camões.

Como afirmam os próprios, "todos os dias são dias bons, simplesmente, uns dão mais trabalho para o ser do que outros". Com base nesta ideologia, a banda apropriou-se de uma expressão recorrente do nosso quotidiano, “P'ra Frente é Que É Lisboa”, para criar a sua primeira composição, e assim batizar o seu single de apresentação.

O álbum de estreia – “Pontos nos Is” – foi editado a 30 de junho deste ano, com o selo da Sony Music Portugal, e entrou diretamente para o primeiro lugar do top nacional de vendas.A digressão “Pontos nos Is” já passou por salas como a Casa da Música (Porto), CC Olga Cadaval (Sintra), Casino de Tróia e festivais como o MEO Marés Vivas ou O Sol da Caparica, e irá continuar a percorrer o país, dando a conhecer as músicas do álbum, com a boa disposição e energia que tanto caracterizam Os Quatro e Meia.

A estreia no palco MEO já está agendada para dia 19 de Julho, naquele que é o maior festival do Norte.

BILHETES JÁ À VENDA NOS LOCAIS HABITUAIS
O preço dos bilhetes para a edição de 2019: 
- Bilhete Diário: 33.00 eur 
- Passe Geral: 61.00 eur  
- Passe Geral VIP: 150.00 eur  

Locais de venda: Ticketline, Blueticket, FNAC, CTT, Masqueticket.com

Ver mais
mishlawi_MV2019_2
Comprar Bilhetes para MISHLAWI
19 de Julho | Festival Meo Marés Vivas

O luso-americano de apenas 22 anos começou 2019 da melhor forma possível com o lançamento do seu primeiro álbum “Solitaire”, seguido de concertos de apresentação lotados no Coliseu de Lisboa e no Hard Club no Porto.

O álbum “Solitaire”, de onde saiu o hit “Uber Driver” é o projeto mais pessoal e íntimo de Mishlawi e conta com as colaborações do sul-africano Nasty C e do norte-americano Trace Nova, que já havia colaborado com Mishlawi no tema “Afterthought&quot”. O álbum “Solitaire” é editado pela Bridgetown Records e distribuído pela Sony Music em Portugal, pela histórica Island Records no Reino Unido e nos Estados Unidos da América – editora responsável pelo catálogo de artistas como Drake, Ariana Grande, Kid Cudi, entre outros - e pela Universal Music na Alemanha.

Mishlawi começou a sua carreira em 2016 com o single “All Night” que já superou a marca dos 12 milhões de visualizações. Influenciado sobretudo pelo rap, RnB e trap-soul, Mishlawi lançou em 2017 “Always on My Mind”, “Boohoo”, ft Richie Campbell e “Limbo” e no último ano “FMR” e “Rain” com Richie Campbell e Plutónio, todos integrantes da Bridgetown, que atingiu o galardão de Ouro.

Desde 2016 atuou nos maiores festivais portugueses e fez digressões internacionais em países como a Rússia e o Reino Unido.

Conta também com a presença no programa icónico “Tim WestwoodTV” e “All Night” foi música da semana no Nick Grimshaw show na BBC Radio 1.

Mais Informação Artista:

https://www.instagram.com/mishlawi/

https://www.youtube.com/channel/UCZr4tYzHEAx6cBxdkpfx7-A 

https://www.facebook.com/mishlawimusic/

Ver mais
PalcoSantaCasa
Comprar Bilhetes para PALCO SANTA CASA // MEO MARÉS VIVAS
19, 20 e 21 de Julho | Festival Meo Marés Vivas
E o Palco Santa Casa no MEO MARÉS VIVAS não para de surpreender … mais música portuguesa é o lema e os novos talentos terão sempre espaço no Palco Santa Casa para se darem a conhecer.

Os artistas escolhidos para subirem ao PALCO SANTA CASA de 19 a 21 de Julho são a Joana Espadinha e a Beatriz Pessoa, já no segundo dia teremos o João Só e os The Lazy Faithfull e para o último dia de festival contamos com a Maria Bradshaw, a Tainá e a Biya.


De início, Joana Espadinha levou-nos a dançar e depois fez-nos pensar. E bem. Em dois singles mostrou ao que vinha, começando o ano de 2018 com “Leva-me a Dançar” e desvendando, mais tarde, “Pensa Bem”. É uma cantora, autora, executante. É música de corpo inteiro. Faz canções que nos agarram, activam a circulação de emoções e a vibração dos músculos, desde logo o coração, e tanto nos convidam a menear as ancas como nos abanam. “O Material Tem Sempre Razão”, o seu novo trabalho, é um disco pop que mergulha no património da música portuguesa e no legado de vozes como as de Lena d’Água ou Gabriela Schaff, como emerge inspirando-se diletantemente em artistas como Air, Stereolab, Aimee Man, Feist ou ainda nas bandas sonoras francesas e na electrónica sensual dos anos 60. Um conjunto de canções raras que exprimem uma voz forte e cristalina, inteligente e esclarecida, emancipada e sedutora.

“O Material Tem Sempre Razão” sucede a “Avesso”, um primeiro registo em que era já visível o talento para a escrita de canções mas que este “Material Tem Sempre Razão” “materializa” de forma consistente e a que não será alheio o facto de a produção ter ficado a cargo e Luísa Nunes aka Benjamim. Uma viagem de exploração e afirmação, tanto em termos musicais como líricos. As letras, por sua vez, revelam várias perspectivas e histórias de amor e de vida, uma narrativa típica do “coming of age” constituída por canções intemporais e nas quais nos reconhecemos.


Já Beatriz Pessoa é "Um dos nomes que vamos encontrar nos próximos anos". Foi este o mote escolhido pelo suplemento Ípsilon (Público) para descrever Beatriz Pessoa como uma artista consistente e a seguir de perto nos próximos anos. As presenças em festivais como NOS ALIVE, Belem Art Fest e Super Bock em Stock, no decorrer de 2018, mostraram uma artista consistente. Canções compostas por si, banda segura e arranjos feitos à medida de uma voz “que a pop roubou ao jazz" (Publico dixit). O caminho feito em palcos nacionais mencionados, que se juntam EDPCOOLJAZZ - primeira parte de Jamie Cullum, Festival MED, Festival F, entre outros, atestam a qualidade de uma artista com créditos já confirmados nos seus vinte anos de vida.


Para o dia 20 de Julho temos o João Só que nasceu em Coimbra em 1988 e mudou-se aos nove anos para Lisboa. Ouve de tudo, mas faz questão de cantar e de compor em português. As suas influências vão dos Beatles aos GNR, passando pelos Oasis, Clã, U2, Sérgio Godinho, Tom Petty, Rui Veloso, Elliot Smith, Quarteto 1111, Los Hermanos, Elvis Costello e Jorge Palma.

Começou a compor aos 15 anos e, desde então, nunca mais parou. Em Janeiro de 2008, juntou-se aos Abandonados e gravou o seu álbum de estreia. Em 2011, publicou “Ela Só”, o disco que deu a conhecer “Sorte Grande”, canção mais tarde interpretada em parceria com Lúcia Moniz. Um ano antes, compôs em parceria com Miguel Araújo “Não Entres Nesse Comboio Amor”. No mais recente “Coração no Chão”, publicado em 2013, aprofundou mais do que nunca a veia beatliana e o fascínio pelas grandes cantigas dos anos 60, das quais se sente herdeiro. Apesar da sua juventude, João Só é um dos cantautores nacionais de maior reconhecimento e êxito – “Sorte Grande”, “Até Ao Fim” ou “É P’ra Ficar” são apenas alguns dos exemplos.

Mais recentemente, em 2016, João Só surge envolvido em dois projectos aparentemente distantes um do outro mas que têm em comum a destreza criativa – a parceria com Nuno Markl no projecto “Dr. Paixão & Dr. Só”, dalguma forma a sequela de Telebaladas, que semanalmente está presente na antena da Rádio Comercial para delícia de todos quantos vibram com as cartas a que João Só dá vida sob a forma de canção; o outro, com o título “Deixem o Bullying Só!”, de carácter socio-pedagógico, que visa alertar o público em idade escolar para o fenómeno do bullying nas suas mais variadas perspectivas – a vítima, o agressor, o ciber-bullying e a neutralidade.

E em 2018 este “bom rebelde está de volta”, ainda que desta vez não exactamente com um trabalho de originais, mas com um disco que trouxe novas e menos novas canções – uma compilação que reúne os melhores temas de João Só, alguns novos e ainda novas reinterpretações de alguns dos antigos.


Os The Lazy Faithfull constituído por Tommy Hogg, João Ramos, Miguel Pinto e Zandré. Depois de “Easy Target”, lançado em 2014, e “Bringer of a Good Time”, lançado em 2017, “Nice Price” é o novo álbum de originais da banda de rock portuense. “Warning Signs” é o primeiro single do disco recentemente apresentado ao público. Acompanhado pelo seu videoclip contemplativo e introspectivo, aborda, de maneira abstracta, os sinais de perigo de quem alguma vez pensou no seu propósito, neste universo.


No dia 21 de Julho o Palco Santa Casa irá contar com Maria Bardshow, Tainá e Biya.
Formada em canto pela London School of Music, Maria Bradshaw iniciou o seu percurso dando voz a composições de Jazz, Soul, R&Be Pop. Desde então destacaram-se as várias participações em programas de televisão como o The Voice e o Ídolos, a par de uma incursão na banda sonora do filme da Disney “A Fabulosa Aventura De Sharpay” em que dá voz ao tema principal “Vou Brilhar”.Mais recentemente, em 2017, Maria Bradshaw foi a estrela da nova campanha mundial da Coca-Cola. A voz inspiradora e a interpretação que imprimiu a “Taste The Feeling”, a música do anúncio, fizeram-na regressar a Londres para gravar uma nova versão em estúdio que integrou a campanha do passado verão. Em 2019 apresenta o seu primeiro single, “Quero Mais”, escrito e produzido por André Tentugal, que lança o mote à esperança e força de querer mais, de seguir em frente e de não desistir, num momento em que vivemos uma forte afirmação política e social da mulher.“Quero Mais” é uma canção pop, upbeat e enérgica, que inspira otimismo em quem a ouve sendo o primeiro tema de avanço do disco de estreia a editar este ano

Tainá nasceu na cidade de Nova Marabá, no Pará, o segundo maior estado do Brasil. Foi aí que começou a crescer Tainá, orgulhosa da sua descendência indígena, transmitida por ambos os progenitores. Morou “em muitos lugares do Brasil”, circunstância que considera decisiva para uma aculturação múltipla e até para contactar os mais variados “sotaques”.
Mas quase apetece anunciar que a sua “casa” sempre foi a música. Espanta perceber que tudo o que Tainá canta no seu primeiro álbum (com duas co-autorias de permeio) é composto, escrito, desenhado e, sobretudo, sentido por uma só pessoa. Mais: por alguém que está a chegar à exposição pública, que se estreia em disco, conseguindo à primeira o que tantos perseguem uma vida inteira.Com uma doçura que perturba, com uma “visão periférica” do(s) seu(s)mundo(s), Tainá não foge das suas realidades, nem finta a solidão, as contradições, os anseios, os impulsos, os desejos, que são comuns a toda agente, mas que nem todos sabem expressar desta forma. Percebe-se, daquilo que fica à disposição, que esta artista que agora nos fica próxima vai crescer, e muito.
Biya gosta de falar de amor, especialmente de amor-próprio.Com uma atitude sempre positiva, não quer que a vejam mas sim que a oiçam. Tudo começou em 2017, em que com a ajuda de pessoas como Jon, Beatoven e Savage, conseguiu de uma vez por todas lançar o que estava guardado há muito tempo.

O single Over You foi a sua carta de apresentação ao mundo, e de forma a juntar os temas que definiram o início da sua carreira decidiu lançar o EP Listen to Me, composto por quatro temas.

Depois desta introdução ao mundo da música, uma novaoportunidade surgiu e é enquanto parte integrante da label Real Caviar que lança assim Wait a Minute e o mais recente Paper, o seu novo som que vem acompanhado de um vídeo à altura filmado nas ruas de Londres.









PALCO SANTA CASA COM A MÚSICA PORTUGUESA


Preço e Locais de Venda dos Bilhetes:
Bilhete Diário: 33.00 eur
Passe 3 dias: 61.00 eur
Os bilhetes estão à venda nos locais habituais.
Ver mais
CarlaoMV20192_2
Comprar Bilhetes para CARLÃO
20 de Julho | Festival Meo Marés Vivas

Carlão, que vai pela primeira vez ao MEO MARÉS VIVAS, sobe ao Palco MEO no dia 20 de Julho e vai pôr toda a gente a dançar.

Filho de pais Cabo Verdianos, Carlos Nobre Neves nasceu em Angola, tendo viajado para Portugal no mesmo ano do seu nascimento, 1975.  

Sob o pseudónimo “Pacman”, entre 1993 e 2009, foi um dos vocalistas e o principal letrista dos “Da Weasel”, a mítica banda de Almada.  

Após o término dos “Da Weasel” gravou dois discos com “Os Dias De Raiva” (em 2010 e 2011), banda trash/hardcore, e logo a seguir embarcou no projecto “Algodão”, viagem intimista onde a música serviu de suporte para textos de cariz bastante pessoal, quase sempre ditos. Com “Algodão” gravou também dois discos, em 2011 e 2012.  

No final de 2013 entra em estúdio com Fred Ferreira e Regula, que sob o seu nome de sempre - Carlão -, grava o disco “5-30”, editado em 2014 e que marca um regresso a sonoridades mais próximas do Hip-Hop e daquilo que tinha feito com os “Da Weasel", ao mesmo tempo que devolve a sua voz ao circuito de concertos em palcos grandes. Nesse mesmo ano começa a gravar “Esquadrão Do Amor”, programa televisivo do Canal Q criado e apresentado por Ana Markl, onde faz parte do painel de comentadores juntamente com Cláudio Ramos e São José Correia/Marta Bateira. 

Em 2015, ano em que completa quarenta anos de idade, Carlão edita um álbum em nome próprio justamente intitulado “Quarenta”, e o sucesso do primeiro single “Os Tais”, bastante tocado pelas rádios mais ouvidas do país, torna-o imediatamente requisitado para uma intensa agenda de concertos.  

No primeiro trimestre de 2016 lança (em edição digital) o EP “Na Batalha” com o tema-título como single, sendo este o mote para a sua digressão nesse ano. Juntamente com Boss Ac criou o tema-genérico do programa de cariz sociológico “E Se Fosse Consigo” da SIC, da autoria de Conceição Lino e que foi líder de audiências, tendo granjeado vários prémios e menções honrosas na comunicação social.  

Em 2017, desenvolve “Livres & Iguais”, um projeto pedagógico de promoção da Interculturalidade, em parceria com a empresa Betweien, cristalizado num livro que já vai na sua segunda edição, tendo recebido para a mesma o selo de qualidade e reconhecimento do Plano Nacional de Leitura. 

Após desvendar “Agulha no Palheiro” e “Viver Pra Sempre” ainda em 2017, Carlão apresenta em 2018 o single “Contigo” (produzido por Branko e Pedro), antes de finalmente editar o álbum “Entretenimento?”.   

O mais recente disco conta com várias participações de relevo, tais como Manel Cruz, António Zambujo, Slow J, Holly, Nelson Correia e Edi Ventura. Depois de VHILS ter assinado a capa de “Quarenta”, coube a Miguel Januário aka ±MAISMENOS± a responsabilidade do design da capa de “Entretenimento?” 

Ainda em 2018, colabora com os Xutos & Pontapés em “Duelo Ao Sol”, tema principal da banda sonora do filme “Linhas de Sangue”  e junta-se a Moullinex e a Silk  ( Cais Sodré Funk Connection ) para assinar a música do genérico da novela da SIC “Alma e Coração”. 

Já em 2019, a música “Entretenimento” ganha uma nova dimensão num vídeo com autoria de Fernando Mamede, realizador que integra a equipa da Krypton Films. 

Partindo de uma crítica sarcástica aos códigos da sociedade atual e ao nosso papel na mesma, o músico veste a pele do personagem maior do mundo do entretenimento, o palhaço. 

E é já no dia 20 de Julho que sobe ao maior palco do MEO MARÉS VIVAS.

  

BILHETES JÁ À VENDA NOS LOCAIS HABITUAIS

O preço dos bilhetes para a edição de 2019:

- Bilhete Diário: 33.00 eur

- Passe Geral: 61.00 eur 

- Passe Geral VIP: 150.00 eur 

Locais de venda: Lojas MEO, meo.pt, Ticketline, Blueticket, FNAC, CTT, Masqueticket.com

Ver mais
DonbrocoMV2019_2
Comprar Bilhetes para DON BROCO
20 de Julho | Festival Meo Marés Vivas

SÁBADO 20 PALCO MEO
Os Don Broco são uma banda de rock alternativo formada em 2008 em Bedfordshire.

O quarteto é composto pelo vocalista Rob Damiani, o guitarrista Simon Delaney, o baixista Tom Doyle e o baterista Matt Donnely. Já tocaram em inúmeros festivais do Reino Unido, incluindo o Camden Crawl, o Boardmasters, o Underage, o Sonisphere, Slam Dunk e o Reading.

Foi a 14 de fevereiro de 2011 que lançaram o seu primeiro mini álbum de estreia “Big Fat Smile”, tendo recebido criticas excelentes e começando a atrair a atenção dos fãs. Sendo que o álbum completo “Priorities” só saiu em agosto de 2012.

As suas influências são facilmente reconhecidas através de Young Guns e Funeral for a Friend. No verão de 2013 lançam o single “You Wanna Know” que chegou ao top 40 da UK Singles Chart.

Em 2015 fazem uma tourné europeia com os Bring Me the Horizon e dão ainda apoio aos 5 Seconds of Summer.

Informação adicional:
https://www.donbroco.com/
https://twitter.com/DONBROCO
https://www.instagram.com/donbroco/
https://itunes.apple.com/artist/don-broco/id307317604
https://open.spotify.com/artist/1aOt6LvXOV6I8dv1A5Diia
Ver mais
MandoDiaoMV2019_2
Comprar Bilhetes para MANDO DIAO
20 de Julho | Festival Meo Marés Vivas

MANDO DIAO ao vivo a 20 de julho no Palco MEO

Os suecos Mando Diao são a primeira confirmação internacional para o Palco MEO no dia 20 de julho do MEO MARÉS VIVAS’19.

Desde 2002 lançaram sete álbuns de estúdio e venderam mais de 1,5 milhões de cópias em todo o mundo. Ao longo da sua carreira já deram mais de 1500 concertos em mais de 30 países e têm sido cabeças de cartaz em grandes festivais espalhados por todo o mundo.

No Youtube os seus vídeos tornaram-se virais com dezenas de milhões de visualizações. Lançaram  ainda um lado B e uma coleção de Greatest Hits e um MTV Unplugged Álbum, assim como um DVD. 

Podemos dizer que muitas bandas contemporâneas vão e vêm, mas os MANDO DIAO continuam a alcançar novos patamares e com isso a redefinir a música pop.

Seguiram sempre o seu próprio caminho, com uma visão artística sem que a estrada fosse reta ou estreita e foram testando novos territórios. Foram pioneiros ao testar novas tecnologias.

São conhecidos pelo som clássico do Rock and roll e não escondem que para eles a música é uma arte, onde tocam vários instrumentos, são produtores e compositores das suas próprias canções.

No dia 20 de julho teremos um concerto épico, com uma explosão de energia e um catálogo diversificado de hits e músicas inesperadas no palco MEO.

MAIS INFO:
https://www.mandodiao.com/ 
https://www.facebook.com/mandodiaomusic
https://www.youtube.com/user/MandoDiao
https://www.instagram.com/mandodiaomusic/

BILHETES JÁ À VENDA NOS LOCAIS HABITUAIS

O preço dos bilhetes para a edição de 2019: 
- Bilhete Diário: 33.00 eur 
- Passe Geral: 61.00 eur  
- Passe Geral VIP: 150.00 eur  

Locais de venda: Ticketline, Blueticket, FNAC, CTT, Masqueticket.com

Ver mais
OrnatosMV20192_2
Comprar Bilhetes para ORNATOS VIOLETA
20 de Julho | Festival Meo Marés Vivas
Ornatos Violeta celebram ao vivo o 20º aniversário de “O Monstro Precisa de Amigos” no MEO Marés Vivas

Para comemorarem o 20º aniversário da edição de “O Monstro Precisa de Amigos” em 2019, os Ornatos Violeta decidiram brindar o público, com um curto regresso aos concertos, para a interpretação integral da sua obra seminal e sobem ao palco do  MEO Marés Vivas, a 20 de Julho.

Editado a 22 de Novembro de 1999, “O Monstro Precisa de Amigos”, o segundo e último álbum de originais dos Ornatos Violeta, superou as expectativas criadas pelo disco de estreia, “Cão!”, e confirmou o talento de Manel Cruz (voz), Nuno Prata (baixo), Peixe (guitarra), Kinörm (bateria) e Elísio Donas (teclados) na composição de canções intemporais que, ano após ano, continuam a ser descobertas, recuperadas ou interpretadas  pelas gerações mais novas. É o caso de "Capitão Romance” — que conta com o convidado especial Gordon Gano, dos Violent Femmes, uma das maiores referências dos Ornatos Violeta, a cantar em português —, ”Chaga", "Dia Mau" ou "Ouvi Dizer” — com a participação especial e inolvidável de Vítor Espadinha —, verdadeiros tesouros do cancioneiro nacional.

Produzido por Mário Barreiros, “O Monstro Precisa de Amigos” foi o habitual “difícil segundo disco” que acabaria por se revelar o magnum opus da banda, quer a nível comercial, atingindo a marca de Platina quer, sobretudo, na recepção pelos fãs e crítica especializada, com a BLITZ a considerá-lo o terceiro Melhor Álbum Português editado nos anos 90 e um dos 25 melhores álbuns portugueses editados entre 1960 e 2000.

Formados no Porto em 1991, os Ornatos Violeta estiveram em actividade perto de uma década, durante a qual conquistaram o estatuto de banda de culto, graças aos dois álbuns editados e às suas intensas prestações em concerto. Em 2002 anunciaram a separação, regressando em 2012 para a celebração dos 20 anos da sua formação, com oito concertos especiais. Em 2019 voltam, para comemorar mais um marco, porque, 20 anos depois, “O Monstro (ainda) Precisa de Amigos”.

BILHETES JÁ À VENDA NOS LOCAIS HABITUAIS
O preço dos bilhetes para a edição de 2019: 
- Bilhete Diário: 33.00 eur 
- Passe Geral: 61.00 eur  
- Passe Geral VIP: 150.00 eur  
Locais de venda: Ticketline, Blueticket, FNAC, CTT, Masqueticket.com


Ver mais
Morcheeba2
Comprar Bilhetes para MORCHEEBA
21 de Julho | Festival Meo Marés Vivas
Skye Edwards e Ross Godfrey, vocalista e guitarrista respectivamente dos Morcheeba, são a terceira confirmação para o MEO MARÉS VIVAS e sobem ao palco MEO, a 21 de Julho.

A dupla que faz parte dos Morcheeba, vivem agora sob a designação “Skye e Ross from Morcheeba”. A banda formada em 1995 e inicialmente composta também pelo irmão de Ross, editaram 9 álbuns e venderam mais de 10 milhões de cópias em todo o mundo.
Skye é portadora de uma das vozes mais reconhecíveis do planeta que acompanhada pela guitarra psicadélica de Ross é uma verdadeira experiência inesquecível e fascinante.

Naquele que será o último dia do festival, os Morcheeba levam até ao MEO MARÉS VIVAS aqueles que serão os seus êxitos de sempre, assim como as novas canções.

Info artista:
https://twitter.com/morcheebaband
https://www.facebook.com/MorcheebaBand
https://www.instagram.com/morcheebaband/
https://soundcloud.com/morcheeba
https://open.spotify.com/artist/6bWxFw65IEJzBYjx3SxUXd


BILHETES JÁ À VENDA NOS LOCAIS HABITUAIS
O preço dos bilhetes para a edição de 2019: 
- Bilhete Diário: 33.00 eur 
- Passe Geral: 61.00 eur  
- Passe Geral VIP: 150.00 eur  

Locais de venda: Ticketline, Blueticket, FNAC, CTT, Masqueticket.com

Ver mais
HMBMV20192_2
Comprar Bilhetes para HMB
21 de Julho | Festival Meo Marés Vivas

Já eram amigos e já todos tocavam com outras formações, quando em 2007 resolvem formar os HMB, à margem do projecto que mantinham na Igreja Envangélica. Era uma maneira de conseguirem explorar outros caminhos, para além dos que habitualmente tocavam na Igreja. Numa primeira gase, esta reunião serviu de pretexto para a banda poder participar em concursos de talentos "- Juntámo-nos para participar em concursos de bandas e ganhá-los", dizem em tom de brincadeira. E ganharam muitos, até que a brincadeira se tornou cada vez mais séria.

O primeiro disco homônimo foi lançado em 2012 e Dia D, o primeiro single, foi quase um sucesso imediato de rádio. Estavam apresentados os HMB: Soul e RNB, com um toque de jazz, funk e hip hop, sempre em Português e sempre com muito groove. As influências eram muito claras com a música negra norte Americana à cabeça: Al Green, Marvin Gaye, Stevie Wonder, Michael Jackson ou mais recentemente, os Roots, D'Angelo, Eryka Badu ou Common. 

"Sente", o segundo disco é editado no final de 2014. "Feeling", "Talvez" e o diversificado "Naptel Xulima", são so cartões de visita, que provam que o sucesso do primeiro disco não foi sorte - Os HMB não eram um fenómeno, mas uma certeza e uma banda preparada para fazer carreira. Neste Segundo disco, a banda explora sonoridades mais dançáveis e convida outros artistas para estabelecer novas parecerias criativas: Da Chick, Samuel Úria, Sir Scracth e DJ Ride, emprestam o seu talente a "SENTE".
Passam os meses seguintes na Estrada. Pisam os palcos de alguns dos maiores festivais portugueses - NOS Alive, Sol da Caparica, Avante ou as Festas do Mar em Cascais e para celebrar o fechar o ano esgotam o cinema Tivoli em Lisboa. 2015 foi o ano da confirmação!

2016 chega com um dueto improvável - ao Soul e RnB dos HMB, junta-se o Fado de Carminho e nasce "O Amor é assim" uma parceria há muito sonhada mas só agora concretizada e a prova que na música não há fronteiras, e não há mesmo! "O Amor é assim" tranforma-se no maior êxito dos Hmb até à data e o single de apresentação do terceiro disco que chegará no final do ano.
Em Maio os HMB, concretizam a sua primeira Tour Internacional com 5 datas em África: África do Sul, Zimbabué, Namibia, Botswana e Moçambique. Uma aventura que lhes trouxe experiências pessoais e profissionais muito enriquecedoras. O ano fecha com duas datas em Macau e o regesso a Angola.

Em 2017 surge MAIS, o terceiro disco da banda e com ele mais um ano repleto de conquistas: "O Amor é assim" ganha o Globo de Ouro para melhor canção, a Banda respresenta Portugal no Rock in Rio Brasil, "Não me leves a mal" em parceria com Jéssica Athayde e a Danone, transforma-se no primeiro videoclip live feito em Portugal e os concertos continuam a ser momentos únicos de celebração colectiva para públicos de todas as idades. Regressam ao Sol da Caparica como cabeças de cartaz, às Festas do Mar em Cascais, onde protagonizam a maior enchente do ano, feito que repetem no Festival F, em Faro.

A comemorar 10 anos de carreira, os HMB arrancam para 2018 como embaixadores de CASCAIS - Capital Europeia da Juventude e em Fevereiro deste ano, esgotam o Campo Pequeno, no concerto de celebração de "A Primeiro Década".

Links Oficiais:

https://open.spotify.com/artist/0zx5FDnRrsrqWHLg1ytMzD?autoplay=true&v=A 
https://www.facebook.com/hmbmusic/ 
Ver mais
TIAGOMV2019_2
Comprar Bilhetes para TIAGO NACARATO
21 de Julho | Festival Meo Marés Vivas

Tiago Nacarato é um cantautor portuense de 27 anos com raízes brasileiras e com um contacto com a música desde cedo.

Aos 18 anos decide investir na sua educação musical ao inscrever-se na escola de música Valentim de Carvalho onde teve aulas de canto, guitarra, treino auditivo, teoria musical e combo. Durante esse tempo surgiram as primeiras oportunidades, sendo que um dos marcos mais importantes vem na sequência o convite de Pedro Cardoso (Peixe de Ornatos Violeta), seu professor na altura, para integrar uma orquestra de guitarras e baixos elétricos, projeto esse que pisou palcos como Serralves em Festa, Hard Club ou Casa da Música.

O regresso às raízes brasileiras acontece uns anos depois quando se junta à orquestra bamba social como vocalista, um projeto que junta músicos luso-brasileiros residentes no Porto e que presta tributo a vários clássicos da música brasileira, recriando-os e acrescentando novas sonoridades.

De momento encontra-se em estúdio a produzir o seu primeiro disco de originais e conta já com alguns concertos em território nacional, bem como a estreia no Brasil, em Outubro, com concertos em São Paulo e no Rio de Janeiro.

O primeiro single, “A Dança” foi apresentado em Abril deste ano.

Informação adicional:

https://open.spotify.com/artist/3mwYj8Nb9VZbAnLpli7l8X?autoplay=true&v=A

https://www.instagram.com/tiago_nacarato/?hl=pt
Ver mais
StingMV20192_2
Comprar Bilhetes para STING
21 de Julho | Festival Meo Marés Vivas
A Cherrytree Management, Live Nation e a PEV Entertainment confirmam que “Sting: My Songs” fará uma digressão pela Europa no próximo verão, com apresentações muito especiais em festivais e concertos, incluindo um regresso ao Festival Meo Marés Vivas em Vila Nova de Gaia, Portugal, no dia 21 de Julho. Datas adicionais da turné serão anunciadas em breve.


“Sting: My Songs” será um espetáculo dinâmico e animado, focado nas mais amadas músicas escritas por Sting que abrangem a prolífica carreira de vencedor de prémios Grammy por 16 vezes com The Police e como artista a solo. Os fãs vão poder ouvir “Englishman In New York,” “Fields Of Gold,” “Shape Of My Heart,” “Every Breath You Take,” “Roxanne,” “Message In A Bottle” e muitas mais, com Sting acompanhado por um conjunto de rock elétrico.


Sting: My Songs irá apresentar-se no Festival Meo Marés Vivas a 21 de julho, com bilhetes à venda a partir de segunda-feira, 03 de Dezembro às 9:00. Os preço dos bilhetes para o festival em 2019 é de 33 euros para bilhetes diários, 61 euros para passes gerais. Os bilhetes encontram-se disponíveis na Ticketline, na Blueticket, na FNAC, nos CTT e em masqueticket.es.

Os membros do Fã-Clube de Sting terão a oportunidade de ter acesso aos bilhetes em mercados selecionados, visitando www.sting.com.



SOBRE STING:

Compositor, cantor, ator, autor e ativista, Sting nasceu em Newcastle, Inglaterra, antes de se mudar para Londres em 1977 para formar os The Police com Stewart Copeland e Andy Summers. A banda lançou cinco álbuns de estúdio, ganhou seis prémios Grammy e dois prémios Brits, e foi introduzida no The Rock and Roll Hall of Fame em 2003.

Sendo um dos artistas solo com mais dintinção em todo o mundo, Sting recebeu mais 10 prémios Grammy, dois Brits, um Globo de Ouro, um Emmy e quatro nomeações aos Oscars (incluindo a nomeação de 2017 para “The Empty Chair” de JIM: THE JAMES FOLEY STORY) , uma nomeação para os prémios TONY, o prémio Century da revista Billboard e o prémio Personalidade do Ano de 2004 da MusiCares. Também um membro do Hall da Fame dos Compositores, Sting foi premiado com o Kennedy Center Honors, com o The American Music Award of Merit e o prémio da Polar Music. Além disso, Sting foi premiado Honorary Doctorates of Music pela Universidade de Northumbria (1992), Berklee College of Music (1994), Universidade de Newcastle upon Tyne (2006) e Brown University na 250º cerimónia de formatura (2018).

Após o seu aclamado álbum, “57th & 9th”(a primeira coleção rock / pop de mais de uma década), Sting e a estrala da música reggae, Shaggy, lançaram um álbum em colaboração, um álbum influenciado pela ilha, intitulado “44/876”, que espelha as diversas colaborações musicais ao longo da sua carreira, que é característica da sua música. Com o título que faz referência aos códigos do seu país natal, 44/876, primeiramente homenageiam o amor pela Jamaica: a terra natal de Shaggy e o lugar onde Sting escreveu clássicos como "Every Breath You Take".

No verão de 2018, Sting e Shaggy embarcaram numa turné por vários locais históricos, onde os dois vencedores dos Grammy atuaram os seus maiores êxitos bem como músicas do novo álbum juntos, integrando membros das respectivas bandas. A tour 44/876 World também passou pela América do Norte, América do Sul e Europa Oriental.

Ao longo da sua ilustre carreira, Sting vendeu perto de 100 milhões de álbuns do seu trabalho com os The Police e como artista a solo.
Sting apareceu em mais de 15 filmes, foi produtor executivo do criticamente aclamado filme “Um Guia para Reconhecer Seus Santos” e, em 1989, entrou na Brodway no “The Threepenny Opera”. O seu projeto teatral mais recente foi o musical nomeado para os TONY “The Last Ship”, inspirado nas memórias que tinha da comunidade de construção naval de Wallsend, no nordeste da Inglaterra, onde nasceu e cresceu. O espetáculo, que conta com música e letra de Sting, estreou na Broadway em 2014/2015 e realizou uma turné teatral pelo Reino Unido que aconteceu entre Março e Julho de 2018. No próximo ano, Sting terá o papel de Jackie White (capataz do estaleiro) na produção baseada em “The Last Ship” em Toronto no Princess of Wales Theatre de 9 de Fevereiro a 24 de Março de 2019.

O apoio de Sting a organizações de direitos humanos, como a Rainforest Fund, a Aministia Internacional e o Live Aid, reflete o alcance universal da sua música. Juntamente com a esposa Trudie Styler, Sting fundou a Rainforest Fund em 1989 para proteger as florestas tropicais do mundo e os povos indígenas que vivem nas mesmas. Juntos, realizaram 18 concertos de benefeciênica para arrecadar fundos e consciencializar as pessoas sobre os recursos do nosso planeta que se encontram em permanente ameaça. Desde a sua fundação, o Rainforest Fund expandiu-se numa série de organizações interconectadas que trabalham em mais de 20 países em três continentes.


SOBRE A CHERRYTREE MUSIC COMPANY:

Fundada em 2005 pelo produtor / compositor nomeado para um Grammy Martin Kierszenbaum, a Cherrytree Music Company faz a gestão, gravação e edição de uma série de artistas, produtores e mixers que impulsionam o criativo na música popular. A Cherrytree teve um impacto indelével no cenário musical, como gerência do celebrado músico e ícone cultural Sting até o lançamento dos dois primeiros álbuns de Lady Gaga. A Cherrytree Music Company lançou os recordes artísticos e inovadores dos Feist, Ellie Goulding, Robyn, Roux, LMFAO, Far East Movement e Disclosure e vendeu mais de 35 milhões de unidades. Ao longo dos anos, a Cherrytree Music Company tornou-se uma fonte vital da música pop e como catalisadora na colaboração e inovação de artistas. Para mais informações sobre a Cherrytree Music Company, visite https://soundcloud.com/cherrytree-radio/cherrytree-records-10th-anniversary-special
Ver mais
UNITE WITH TOMORROWLAND 2019 2
Comprar Bilhetes para UNITE WITH TOMORROWLAND 2019
27 Julho | Parque Oriental da cidade do Porto
UNITE WITH TOMORROWLAND 2019 
PELA PRIMEIRA VEZ EM PORTUGAL
 
27 de Julho de 2019 marca a chegada do UNITE with Tomorrowland a Portugal que irá juntar-se a mais três países na celebração dos 15 anos do Tomorrowland.

O Porto foi a cidade escolhida para a realização do UNITE with Tomorrowland, um evento de um dia sem fronteiras que liga via satélite a Bélgica e o resto do mundo através de uma conexão live do palco principal do Tomorrowland. Os efeitos especiais sincronizados com o espectáculo na Bélgica, combinados com o cenário típico do Tomorrowland e um line up de artistas de peso ao vivo faz do UNITE with Tomorrowland um espectáculo único que nos leva para outra dimensão.
 
Ao fabuloso line up de DJs, nacionais e internacionais que vão atuar ao vivo no palco do UNITE with Tomorrowland Portugal juntam-se os The Amicorum Spectaculum. Este grupo de entertainers cujo nome tem origem no mítico tema do Tomorrowland de 2017 está a preparar-se para embarcar numa viagem fantástica até aos horizontes místicos da Grécia, Malta, Portugal e Espanha. Está assim apresentado o magnífico tema que vai fazer do UNITE with Tomorrowland Portugal o evento do verão.
 
Mais que um evento local, Unite with Tomorrowland é um evento que permite que públicos em diferentes cidades da Europa estejam juntos, numa perfeita sincronização via satélite, numa mesma emoção, numa mesma realidade, no ambiente único que caracteriza Tomorrowland. Unite with Tomorrowland é uma experiência global única, irrepetível e, sobretudo, imperdível.
 
O pré-registo está aberto em www.tomorrowland.com onde é possível reservar um lugar no UNITE with Tomorrowland Portugal até ao dia 15 de Abril. Ao efectuar este registo aumentam as hipóteses de garantir a entrada no evento e o bilhete fica mais económico.
 
Criado em 2005 pelos irmãos Beers, Tomorrowland é o maior festival de música na Bélgica e acontece em Schorre, na cidade de Boom. Famoso pelo seu ambiente mágico, onde não faltam os efeitos especiais e as decorações temáticas anuais, a celebração dos 15 anos revisita um dos mais emblemáticos temas do festival: The Book of Wisdom: The Return, onde se juntam mais de 1.000 artistas e uma audiência estimada em 400.000 pessoas.
 
Em Portugal, o evento acontece no Parque Oriental da cidade do Porto, é co-produzido pela UAU e a PEV Entertainment em parceria com a Câmara Municipal do Porto. 

Mais info em www.tomorrowland.com 

       

Ver mais
Thumbnail-2SonsdoMar
Comprar Bilhetes para MEO SONS DO MAR
30 e 31 de Agosto – Parque de Santa Catarina, Funchal.
Nos próximos dias 30 e 31 de agosto, decorre mais uma edição do MEO SONS DO MAR. Esta é já a 9ª edição do festival que continuará a acontecer no espaço incrível que é o Parque de Santa Catarina, no Funchal. Inserido num cenário único sobre a baía do Funchal, o MEO SONS DO MAR está associado a artistas de renome nacional que têm marcado as edições anteriores, permitindo a todos a sensação e a certeza de que estão a viver uma experiência única.

Pelo nono ano consecutivo, a CÂMARA MUNICIPAL DO FUNCHAL, o MEO e a PEV ENTERTAINMENT apostam no MEO SONS DO MAR.

Tornou-se já um hábito das edições anteriores do Festival MEO SONS DO MAR, o cartaz ser composto por artistas nacionais e para a edição que se aproxima as expectativas dos mais exigentes não serão defraudadas: António Zambujo convida Ana Moura no dia 30 de Agosto.

O MEO, marca da Altice Portugal, volta a ser o patrocinador principal do evento, assumindo-se assim como naming sponsor de um festival de verão que já se revelou como uma aposta ganha da marca. Esta relação entre a MEO, a PEV e a Câmara Municipal do Funchal iniciou-se em 2010 e parte agora para o oitavo ano consecutivo .



ANTÓNIO ZAMBUJO CONVIDA ANA MOURA

O concerto de António Zambujo tem data marcada para dia 30 de Agosto no Parque de Santa Catarina. de Santa Catarina terá uma convidada muito especial Ana Moura.

António Zambujo é um dos nomes incontornáveis da música portuguesa atual, somando salas esgotadas, dentro e fora do país, e vários prémios. O seu percurso musical está traçado de forma distinta entre o Fado e o Cante Alentejano, num estilo único.

“Do Avesso” é o novo álbum de António Zambujo que, à semelhança dos seus discos anteriores, é agora apresentado em palcos do mundo inteiro. Ao oitavo álbum, o músico voltou a reinventar-se e alargou as fronteiras da sua linguagem musical recorrendo à participação da Orquestra Sinfonietta de Lisboa e ao contributo de três dos mais talentosos músicos e produtores nacionais: Nuno Rafael, Filipe Melo e João Moreira.

António Zambujo não será diferente daquilo que sempre é, um cantor e músico de excelência, com uma capacidade única de cativar o público.

Já Ana Moura que será a sua convidada especial é a artista mais bem sucedida dos últimos anos em Portugal. Com cerca de meio milhão de discos vendidos, mais de uma dezena de galardões e prémios tão importantes como dois Globos de Ouro, dois prémios Amália e um prémio SPA.

Ana Moura é também a voz nacional mais reconhecida internacionalmente, tendo já colaborado com artistas como Prince, Rolling Stones, Caetano Veloso, Herbie Hancock, Milton Nascimento, Gilberto Gil, entre outros.


Já no dia 31 de Agosto vamos contar com a presença dos HMB e AGIR para uma noite muito especial e cheia de boa energia e muita boa música.


AGIR

AGIR é compositor, produtor e interprete desde os 12 anos, percebendo desde cedo que o seu lugar é na música.

Depois do álbum “AGIR”, do EP “Alma Gémea” e mistape #agiriscoming, surge o álbum “Leva-me a Sério”, em que todos os temas são escritos e produzidos pelo próprio. Um álbum feito de hits, com uma consequência constante: enchentes em todos os concertos de AGIR, que percorre Portugal de norte a sul.

Mais de 100 concertos nos últimos dois anos, o prémio “Best Portuguese Act” nos MTV EMA 2015, o Globo de Ouro de “Melhor Interprete Individual” (com duas nomeacões), três coliseus absolutamente esgotados, o galardão de disco de platina do álbum “Leva-me a Sério” e a marca de disco de ouro atingida pelo álbum “Duetos” de Paulo de Carvalho do qual foi produtor, são alguns dos marcos que Agir conquistou até agora.

Prova de que Agir está para ficar, é o seu novo trabalho “NO FAME”, que conquistou todos os seus fãs – e angariou outros – à medida que iam sendo apresentados os singles “Manto de Água” (com Ana Moura) – nomeado para melhor música nos Globos de Ouro do presente ano – “Minha Flor”, “Até ao Fim” (com Diogo Piçarra), “Fala Demais” e “Vai Madonna!!!”.

AGIR marca a sua presença nas redes sociais de uma forma muito assídua e são muitos os que o seguem. Com cerca de um milhão de seguidores nas principais redes sociais, também no YouTube Agir mostra a sua força, contando já com 100 milhões de visualizações nesta plataforma.


HMB

HMB Já eram amigos e já todos tocavam com outras formações, quando em 2007, resolvem formar os HMB, à margem do projecto que mantinham na Igreja Evangélica. Era uma maneira de conseguirem explorar outros caminhos, para além dos que habitualmente tocavam na Igreja.

Numa primeira fase, esta reunião serviu de pretexto para a banda poder participar em concursos de talentos “-
“Juntámo-nos para participar em concursos de bandas e ganhá-los”, dizem em tom de brincadeira.
E ganharam muitos, até que a brincadeira se tornou cada vez mais séria.

O primeiro disco homónimo foi lançado em 2012 e Dia D, o primeiro single, foi quase um sucesso imediato de radio. Estavam apresentados os HMB : Soul e RNB, com um toque de jazz, funk e hip hop, sempre em Português e sempre com muito groove.

As influências eram muito claras com a música negra norte Americana à cabeça : Al Green, Marvin Gaye, Stevie Wonder, Michael Jackson ou mais recentemente, os Roots, D’Angelo, Eryka Badu ou Common.

“Sente”, o segundo disco é editado no final de 2014. “Feeling”, “Talvez” e o divertido “Naptel Xulima”, são os cartões de visita, que provam que o sucesso do primeiro disco não foi sorte - Os HMB não eram um fenómeno, mas uma certeza e uma banda preparada para fazer carreira. Neste Segundo disco, a banda explora sonoridades mais dançaveis e convida outros artistas para estabelecer novas parcerias criativas: Da Chick, Samuel U´ria, Sir Scracth e DJ Ride, emprestam o seu talento a “SENTE”.

Passam os meses seguintes na Estrada. Pisam os palcos de alguns dos maiores festivais portugueses - NOS Alive, Sol da Caparica, Avante ou as Festas do Mar em Cascais e para celebrar e fechar o ano esgotam o cinema Tivoli em Lisboa. 2015 foi o ano da confirmação!

2016 chega com um dueto improvável - ao Soul e RnB dos HMB, junta-se o Fado de Carminho e nasce “ O amor é assim” uma parceria ha´ muito sonhada mas só agora concretizada e a prova que na Música não há fronteiras, e não há mesmo! “O Amor é assim” transforma-se no maior exito dos HMB até à data e o single de apresentacão do terceiro disco que chegará no final do ano.

Em Maio os HMB, concretizam a sua primeira Tour Internacional com 5 datas em Africa: Africa do Sul, Zimbabué, Namibia, Botswana e Moçambique. Uma aventura lhes trouxe experiências pessoais e profissionais muito enriquecedoras. O ano fecha com duas datas em Macau e o regresso a Angola.

Em 2017 surge MAIS, o terceiro disco da banda e com ele mais uma ano repleto de conquistas : “O Amor e Assim” ganha o Globo de Ouro para melhor canção, a Banda representa Portugal no Rock in Rio Brasil, “Não me leves a mal” em parceria com Jessica Athayde e a Danone transforma-se no primeiro videoclip live feito em Portugal e os concertos continuam a ser momentos unicos de celebração colectiva para publicos de todas as idades. Regressam ao Sol da Caparica como cabeças de cartaz, às Festas do Mar em Cascais, onde protagonizam a maior enchente do ano, feito que repetem no Festival F, em Faro.

A comemorar 10 Anos de carreira, os HMB arrancam para 2018 como embaixadores de CASCAIS - Capital Europeia da Juventude e em Fevereiro deste ano, esgotam o Campo Pequeno, no concerto de celebração de “A Primeira Década”.

INFORMAÇÕES:

30 e 31 de Agosto – Parque de Santa Catarina, Funchal.
Abertura de Portas: 18h00

Preço dos Bilhetes:
30 de Agosto Antonio Zambujo e Ana Moura 10.00 eur
31 de Agosto – AGIR e HMB – 10.00 eur

Bilhetes à venda na FNAC (Madeira Shopping), Lojas MEO e Ticketline.

Ver mais
James_2
Comprar Bilhetes para JAMES
13 Setembro | Parque da Pasteleira | Porto

James, uma das mais influentes e inspiradoras bandas britânicas de rock, preparam-se para regressar ao Porto a 13 de Setembro, após dois concertos completamente esgotados nos Coliseus do Porto e Lisboa, a 03 e 04 de Abril, respectivamente.

Composta por sete membros – Tim Booth, Jim Glennie, Larry Gott e Mark Hunter, Saul Davies, David Baynton- Power e Andy Diagram – a banda conta com grandes hits na sua carreira com mais de 30 anos, como “Sit Down”, “She ´s a Star”, “Laid” ou “Getting Away With it (All messed up)” e com 20 singles sempre no Top 40 da Gra~-Bretanha. 

São mundialmente conhecidos pelas suas performances únicas, numa carreira com uma história de 30 anos, 14 álbuns lançados e 13 milhões de cópias vendidas em todo o mundo. 

Atuam no dia 13 de Setembro no Parque da Pasteleira no Porto, naquele que pretende ser um concerto único de fim de Verão. 

Os bilhetes custam a partir de 28.00 e 65.00 euros VIP PACKAGE e estão disponíveis no site da Ticketline, Fnac .

Bilhetes à venda a partir do dia 10 de Março

Ver mais
Mariza1_2
Comprar Bilhetes para MARIZA
7 dezembro | Altice Arena
MARIZA TERMINA DIGRESSÃO MUNDIAL EM CASA A 7 DE DEZEMBRO NA ALTICE ARENA


Mariza, a grande embaixadora da música cantada em português, anuncia que terminará a extensa digressão mundial do seu disco homónimo em Lisboa, na Altice Arena a 7 de Dezembro.

O seu último disco de estúdio “Mariza” é um enorme êxito, nomeado para os Latin Grammys 2018, conquistou TOPs de vendas por diversas semanas, e foi considerado um dos discos do ano pela conceituada revista britânica “Songlines”. Desde o seu lançamento esgotou 8 Coliseus, o Pavilhão Multiusos de Guimarães e devido à enorme afluência às bilheteiras registada, Mariza não quis deixar ninguém de fora e decidiu presentear todos os seus fãs ao terminar a sua digressão mundial em Portugal, na Altice Arena a 7 de Dezembro.

Mariza acaba também de anunciar o seu mais recente single “Oração”, uma canção com um poema da sua autoria, a primeira nos quase 20 anos de carreira. Um poema que foi entre papéis e acabou musicado por Tiago Machado. É nas palavras de Mariza “uma oração, para mim e para o meu coração.”

O video está já disponível na sua página de YouTube e conta com excertos ao vivo da sua digressão mundial em 2018. “Oração” sucede ao single “Quem Me Dera”, considerado uma das canções de maior sucesso deste último ano que contabiliza mais de 15 milhões de visualizações no YouTube.

Reconhecida pela imprensa internacional como uma das melhores vozes de todos os tempos, Mariza tem colecionado galardões e distinções um pouco por todo o mundo, mais recentemente venceu o Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura 2018. Antes de terminar a World Tour 2019 em Portugal irá passar por países como a Bélgica, Holanda, Roménia, França, Luxemburgo e Alemanha, Brasil, Estados Unidos, Canadá, entre tantos outros países.

Os bilhetes encontram-se disponíveis nos locais habituais.



Ver mais
© 2010 PEVENTERTAINMENT Todos os direitos reservados
Powered By Wiremaze