PEV Entertainment
Twitter
Facebook
YouTube
Flickr
MySpace
RSS
Newsletter
  • Mariza1
    Ver mais
    MARIZA
  • ThumbnailRUIVELOSO
    Ver mais
    RUI VELOSO
Festivais
Festival MEO Marés Vivas
Sons do Mar
Quem gostaria de ver ao vivo em Portugal?

Arquivo

PalcoLicorBeirão2
PALCO BEIRÃO no MEO MARÉS VIVAS
Comprar Bilhetes para PALCO BEIRÃO no MEO MARÉS VIVAS
MEO MARÉS VIVAS - VILA NOVA DE GAIA / 14, 15 E 16 DE JULHO

No Festival Meo Marés Vivas 2017 as portas do recinto não se fecham com o fim dos concertos no Palco Meo. Nos três dias do festival (14, 15 e 16 de Julho), o PALCO BEIRÃO promete dar ainda muita música aos nossos festivaleiros, entre as 2 e as 6 horas da manhã.

Dia 14 Julho – Noite Primeira Linha

Marcelinho da Lua ft Mc Angelo B
O carioca Marcelinho da Lua é um premiado produtor musical, radialista, professor, coleccionador de LP e DJ, o que o faz viajar pelo mundo em participações, produções e remixes para diversos artistas consagrados.  Um de seus maiores feitos foi conquistar com dois discos, “Tranqüilo” (2003) e “Social” (2007), o Prémio de Música Brasileira (categoria eletrónica). Além disso, destacam-se os dois MTV Awards, com os clipes de "Cotidiano" (com Seu Jorge) e "Refazenda" (com Mart'nália).    Junto ao Bossacucanova, banda que fundou em 1997, lançou cinco discos, entre eles um ("Brasilidade", 2002) indicado para o Grammy Latino. Com o quarto álbum de estúdio ("Nossa Onda É Essa", 2013), o Bossacucanova chegou ao topo de vendas do iTunes World Chart e da rádio californiana KCRW através de uma parceria com a editora SixDegrees, que lançou internacionalmente o trabalho com o nome de "Our Kind of Bossa".  Como DJ, Da Lua já se apresentou em mais de 10 Réveillons na Praia de Copacabana, para milhares de pessoas. As suas experiências mais marcantes estão em festivais como Womad (UK/2005), Roskilde (DK), Summer Stage (NYC) e Trans Musicales (FR/1998), Mimo.   Marcelinho Da Lua grava, mixa, compõe e produz eventos. Em 2012 criou a festa semanal Ya'Ya high-fi, totalmente dedicada á discotecagem feita com discos de vinil. No mesmo ano foi lançada a compilação "Ya'Ya high-fi Vol. 1" pelo selo Reserva (EMI), com quinze gravações dos baús das extintas gravadoras Copacabana e Odeon e que abrangem o período que vai de 1964 a 1981.  O seu trabalho de estúdio contempla os prestigiados AR e Albatroz com produtores de renome como Tom Capone, Kassin, Liminha e Rafael Ramos. Atualmente trabalha com Bruno LT no 1/4inho, da sua propriedade. 
MC ANGELO B (BRASIL) - Mestre-de-cerimónias nato, talento que já o levou a apresentações ao lado de artistas como Marky, Patife, Marcelinho da Lua, Adam F e Andy, entre muitos outros. Angelo também faz parte da banda do Gabriel o Pensador, cantando e tocando baixo. Nos shows, invariavelmente arrepia as plateias quando empresta a voz as versão que Marcelinho Dalua para inúmeras regravações. Naturalmente não para por ai, no bloco Quizomba do circo voador é um dos cantores e interpreta sambas, alem de vários sucessos de compositores consagrados da MPB,tais como Lenine,Chico Science,Gil,Seu Jorge Marcelo D2, Planet Hemp, e por ai vai…

JOÃO DINIS

“Sempre alerta a`s raridades e novidades do balanc¸o mundial e acompanhado do "Long Play" (em quantidades sempre superiores ao recomenda´vel), este colecionador de grooves vai da modernidade a` raiz, desfilando um reperto´rio fino e de alto astral que reflecte mais de uma de´cada de estrada.
As aventuras no Brasil e um pouco pela Europa renderam para o seu reperto´rio muitas aquisic¸o~es da mais alta malandragem, contribuindo para um arquivo extenso que reu´ne va´rias reli´quias das mais diversas sonoridades. 
Posso afirmar que a sua mu´sica e´ garantia de festa boa, pista cheia e a sensac¸a~o que na~o sai´mos de casa so´ para danc¸ar, mas acima de tudo, para aprender algo de novo sobre o novo, o velho que faz o novo, e entender que no mesmo momento e´ possi´vel curtir o jazz, a bossa, o samba, o reggae, dub, ska, o funk, boogaloo, afrobeat, drum&bass e muito, muito mais”.
Tudo isso e´ sinonimo de Joao Dinis, e e´ autentico. {Texto: Marcelinho da Lua}



Dia 15 Julho – Noite Zona 6

DJ ODER

O trabalho de Dj Oder é uma viagem sonora onde convergem diversas influências. Uma mescla de diferentes registos da bass music, com notas urbanas que sempre estiveram presentes no seu trabalho. Esta abordagem única, que é a sua imagem de marca na pista como dj, ou no estúdio como produtor, conferiu a Oder um reconhecimento no nosso país e a nível internacional. Vários temas na editora Dim Mak Records de Steve Aoki, músicas nas conceituadas compilações britânicas “Drum & Bass Arena”, ou até um tema incluído na playlist de um dos icônes do HipHop Mundial – Jay Z (ver em anexo noticia rdp), são alguns dos exemplos que tornam DJ Oder um nome incontornável da música electrónica feita em território nacional. Conta, ainda, com vários temas originais e remixes lançados em editoras de renome mundial que têm vindo a ser tocadas por alguns dos nomes maiores do atual cenário musical, entre os quais: Jay Z, Steve Aoki, Pendulum, Rusko, Zane Lowe (BBC Radio 1), Ed Rush, Drumsound & Bassline Smith, entre muitos outros. A destacar que Oder tem um programa de autor na radio MEO Music (Porto e Lisboa todos os sábados da 1h ás 2h).


WE DEM BOVZ

De regresso a Nova York á década de 70, We Dem Boyz contam com música a história de como, á beira das ruínas e da falência, a grande metrópole deu origem a um novo movimento musical no Bronx, hoje um dos mais ouvidos no Mundo, o HipHop. 
Inspirado na música negra Americana e na cultura da Jamaica do DJ e MC, regressamos na máquina do tempo onde tudo começou. 
Entre os últimos dias da Disco Music e a ascensão do Hip-Hop, B-boys e crews de breakdance contagiavam o danceflor e as pessoas dançavam horas a fio sem parar.
É nesta viagem que nos leva o colectivo We Dem Boyz, formado pelo Anfitrião MC Junior Rebel e Dee-Jay Golder, acompanhados de 2 crews de bailarinos, selecionando o melhores hits mundiais de Funk, Hip-Hop, Dancehall, Reggae, Samba, Zouk Bass, Trap, num set original repleto de energia, interação, dança, interpretação, arte e skill. 


Dia 16 JULHO – Noite Rádio Comercial

WILSON HONRADO (The Weekend)

Mais conhecido pela sua carreira na Rádio, actualmente anima as tardes da Rádio Comercial(14-17h), nunca abandonou as cabines. 
Como DJ foi residente na mítica Locomia. Animou festas por Clubes em todo o país e abriu concertos para Beyonce, Rihanna, Pussycat Dolls e Boss AC.
Tem sido presença habitual em grandes eventos: subiu ao palco do Festival do Crato, do Meo Marés Vivas e animou o EDP live Bands. 
Da rádio para as cabines, mostra uma capacidade rara de animar qualquer público com um mix musical eclético, onde não faltam as grandes malhas do momento.

JOÃO VAZ

João Vaz é um dos pioneiros na divulgação da musica de dança em Portugal, começou a trabalhar como DJ em 1980 e um ano mais tarde na Rádio Comercial. Depois de várias aventuras por outras estações de rádio, em 1999 foi co- fundador da MIX Fm no grupo Média Capital Rádios, a primeira rádio portuguesa com programação 100% direcionada para a musica de dança, muito à frente no seu tempo. 
Na Rádio Comercial como locutor, recentemente abraçou um novo projeto, o Comercial Sunset, no ar de segunda a sexta das 20 às 22 horas e ao fim de semana, nas noite de sábado para domingo, há já quase 3 anos o “Dance Sessions” uma hora de DJ Set com o melhor da musica de dança, as mais recentes edições e alguns “Edits” e “Mashups” próprios que toca ao vivo. 




Ver mais
PalcoRTPComedia2
PALCO RTP COMÉDIA NO MEO MARÉS VIVAS
Comprar Bilhetes para PALCO RTP COMÉDIA NO MEO MARÉS VIVAS
MEO MARÉS VIVAS - VILA NOVA DE GAIA / 14, 15 E 16 DE JULHO
O Palco RTP COMÉDIA, palco da RTP, televisão oficial do MEO Marés Vivas, está de regresso ao Cabedelo com um cartaz incrível que promete, pelo terceiro ano consecutivo, deixar o público a rir. Eduardo Madeira, Ana Bola e Francisco Menezes, são alguns dos nomes que irão subir ao Palco RTP COMÉDIA no MEO Marés Vivas a 14, 15 e 16 de Julho.

E no primeiro dia do festival MEO Marés Vivas, sobe ao Palco RTP COMÉDIA - EDUARDO MADEIRA, humorista, actor e argumentista, nasceu em Bissau em 1972. Pioneiro da Stand Up Comedy, começou a carreira como argumentista nas Produções Fictícias. Fez teatro e participou em projectos como "Os Contemporâneos" (RTP), "Clube de Comédia" (UAU), "O Paradoxo da Tangência” (CanalQ) e do multi-premiado "Estado de Graça" (RTP),  actor e autor de "Anticrise" (RTP), nomeado, em 2012, para melhor Programa (TV7Dias). O humorista foi também nomeado na categoria de Melhor Actor/Humorista. Em 2014, estreia a peça “Tiro e Queda” e desde 2015 está na RTP com “Donos Disto Tudo”.

No mesmo dia e não menos importante é a vez de Joel Ricardo Santos - inicia-se como humorista em 1986, visto que fez rir o pai, quando nasceu. Músico desde os 6 anos, Joel Ricardo Santos, faz o seu primeiro espectáculo de comédia em Janeiro de 2011. Desde então, e com quase seis centenas de espectáculos, tem vindo a marcar a comédia nacional com a energia e entrega que o caracterizam. Com muitas participações em Rádio e Televisão, Joel Ricardo Santos proporciona um espectáculo completo, que vai desde o Stand-Up Comedy até à música, passando pelas tradicionais anedotas.

E a noite do dia 14 de Julho não termina aqui, também Ricardo Couto sobe ao Palco RTP COMÉDIA: nasceu em Gondomar e isso, por si só, é suficientemente triste. Licenciado em Jornalismo e mestre em Cinema desenvolveu, desde cedo, uma aptidão para os recibos verdes. Contudo, a comédia sempre foi motivo maior de uma vida tão miserável. Estreou-se, em 2016, no Palco Comédia do NOS Alive e conta, desde então, com quase meia centena de atuações. É membro residente do Clérigos Comedy Club. Em 2017, integrou a Academia RTP.
O Fábio Pascoal também tem direito a fazer rir – nasceu em Valbom, Gondomar no ano de 1993. Aos 18 anos sai pela primeira vez de Valbom para estudar na Faculdade de Engenharia do Porto. Completa o mestrado em Engenharia Electrotécnica, atividade que exerce desde o ano passado. Porque este quadro de estabilidade e perspectiva de futuro não é consonante com a terra donde provem, decidiu responder a desejos reprimidos de infância e fazer comédia. Decidiu também que esse novo projeto iria passar por tentar fazer rir pessoas alcoolizadas com a idade dos seus pais em bares. Actividade que desempenha, com rejúbilo, desde Fevereiro de 2017.

Dia 15 de Julho o Palco RTP COMÉDIA recebe a aclamada ANA BOLA – “Sem Filtro”, um monólogo. Uma actriz, Ana Bola. Com 40 de profissão, fez teatro, fez televisão, foi autora de séries de sucesso, apresentadora de programas, jurada de concursos, etc... Aos 62 anos de idade vê-se confrontada com falta de trabalho, apesar de continuar no activo, em forma e acarinhada pelo público. Apresenta propostas, tem reuniões com as direcções de programas, mas não consegue ver nada aprovado. Restam-lhe os castings de um programa de talentos. É-lhe pedido que faça desde dança a culinária, passando por ballet clássico ou até por números de circo. Ainda que de uma forma ligeira e bem-disposta, o espectáculo procura uma crítica directa e sem papas na língua a uma realidade gritante: a total falta de respeito pela arte, pelos artistas e pelo trabalho sério, que é substituído por atentados ao talento e à experiência. O que resulta na ascensão a vedeta da total ausência de talento. Este monólogo chama os bois pelos nomes. Sem filtros. Sem medos!
E no mesmo dia Pedro Neves – Pedro Neves é natural de S. João da Madeira, nasceu com uma maneira esquisita de falar e com uma enorme apetência para a estupidez. Como nunca foi bonito, restou-lhe apenas ter piada... e saber tocar guitarra. Ficou conhecido pelas suas efusivas participações no extinto programa televisivo “Levanta-te e Ri” da SIC. Apresenta-se regularmente em diversas actuações pelo país, acompanhado da sua irrequieta viola (a Jurema), fazendo rir com o seu humor de requinte lírico. Foi apresentador no programa de televisão “Boa Vida” no Porto Canal. Participou, igualmente, em programas televisivos tais como: Tudo Sobre (RTP), Sempre em Pé (RTP), Sempre A(b)Rir (MVM), Bolhão Rouge (Porto Canal), O Último a Rir (TVI) e apresentou dezenas de festivais de Tunas Académicas por Portugal fora.

E o RTP COMÉDIA não para de nos surpreender, Joana Santos é o nome que se segue no dia 15 de Julho - tem 25 anos e apesar de ser médica acredita que rir é mesmo o melhor remédio. Gosta de se definir como "uma gaja que faz humor mas que não faz humor de gaja". Divagando entre a crise dos refugiados e o problema ainda mais dramático da falta de mamas, Joana Santos tenta fazer rir homens, mulheres e indecisos. Dizem as más-línguas que, para já, tem conseguido.

E por fim Pedro Mata, é um belo rapaz de Vila Nova de Gaia, tremendamente engraçado e também muito humilde. A sua viagem para o mundo da comédia começou em Jam Sessions onde introduzia os músicos e ninguém do público prestava atenção, desde aí que a reação não melhorou. A partir daí teve a honra de atuar não só com muitos dos novos talentos da comédia portuguesa, mas também grandes nomes como Rui Xará, João Seabra e Rui Cruz. Ah, e está a estudar Medicina Dentária, por isso… tenham pena dele.

Palco RTP COMÉDIA, dia 16 de Julho – FRANCISCO MENEZES presença assídua no programa ‘Praça’ (RTP1), traz o seu humor para a estrada. Disparates, imitações, música, tudo faz sentido, quando se fala de Portugal e dos Portugueses. Sozinho em palco, Francisco Menezes faz humor acerca de Portugal e dos Portugueses. Actualidades, figuras públicas, hábitos e maneirismos dos Portugueses, a música Portuguesa, a comunicação social (etc., etc.) são vistos por um ponto de vista cómico. Tudo isto é ilustrado com vários momentos musicais, interpretações de temas imortais dos artistas mais conhecidos, músicas tradicionais Portuguesas, hits internacionais que fazem parte de um imaginário colectivo, apropriados pelo humorista. 

O Palco RTP COMÉDIA tem espaço ainda para receber João Seabra, actor, guionista e comediante de Stand Up Comedy, que foi revelado pelo programa “Levanta-te e Ri” da SIC, no ano de 2003. Participou em 44 emissões e ganhou fama a sua frase de entrada “Eu bim de Braga…”. Apresentou no Porto Canal os programas “Por Um Canudo”, “Romarias”, “Humor Cão” e “Bolhão Rouge”. Artista prolifero participa em inúmeros projectos humorísticos e com múltiplas actuações pelo país e pelo estrangeiro a solo ou em colectivos. Teve destaque no programa “Got Talent” da RTP com os seus bonecos ventríloquos.

E para terminar, o Palco RTP COMÉDIA recebe ainda Bruno Henriques e Sérgio Duarte: Indivíduo que dá a cara ao projeto coletivo da personagem Jovem Conservador de Direita e co-autor do livro humorístico “A Era do Doutor”. É ainda co-autor da rubrica do Jovem Conservador de Direita no programa “Inferno” do Canal Q. Estudou economia, desistiu no 3.º ano e licenciou-se em História. Porque é inteligente. Gosta de stand up. Gosta de pessoas que gostam de stand up. Gosta de pessoas que gostam do seu stand up. Gosta de dizer gosta. São muitos gostos. Oito gostos. Não são assim tantos. Não é adolescente, mas não descura a insegurança. E os gostos. Não gosta da bolsa de valores. Não usa emojis nas redes sociais. Só gosta.

Sérgio Duarte é também um dos autores da personagem satírica Jovem Conservador de Direita e co-autor do livro humorístico “A Era do Doutor”, um manual de auto-ajuda político para a vida em geral. É ainda co-autor da rubrica do Jovem Conservador de Direita no programa “Inferno” do Canal Q, onde interpreta regularmente a personagem do Estagiário. A sua enorme paixão por stand up comedy é suficientemente grande para ultrapassar o seu também enorme pavor de falar em público. E esse é só um dos pontos de interesse da sua actuação.

Ver mais
Horarios2
Horários do MEO MARÉS VIVAS
Comprar Bilhetes para Horários do MEO MARÉS VIVAS
MEO MARÉS VIVAS - VILA NOVA DE GAIA / 14, 15 E 16 DE JULHO

Aqui ficam os horários do MEO MARÉS VIVAS




 MEO MARES VIVAS horarios 2017WEB4
Ver mais
Bastille2
BASTILLE
Comprar Bilhetes para BASTILLE
MEO MARÉS VIVAS - VILA NOVA DE GAIA / 14 DE JULHO
Bastille, a banda inglesa de Indie Rock e Rock Alternativo,  formada em 2010 e composta por  Dan Smith (voz e piano), Kyle Simmons (piano, guitarra e 2ª voz), Will Farquason (baixo e 2ª voz) e Chris “Woody” Wood (bateria e 2ª voz) atua a 14 de Julho no Palco MEO do MEO MARÉS VIVAS.

A banda alcançou enorme sucesso em 2013 com o single “Pompeii” e desde aí o seu reconhecimento foi sempre aumentando. A palavra Bastille trás à mente Revolução, a mudança e o assalto do velho por um espirito novo. Mas quando Dan Smith deu o nome de Bastille à sua banda, estava apenas a pensar no dia do seu aniversário – 14 de Julho – Dia da Bastilha Francesa.

Os presságios de que Bastille seriam uma grande “marca” estavam lá muito antes do seu álbum de estreia em 2013 – “Bad Blood”. O quarto single Pompeii tournou-se um dos hinos alternativos dos últimos anos, vendendo mais de 10 milhões de singles em todo o mundo e tornou-se no nº1 nas rádios americanas em 2014.

Todas as conquistas feitas pela banda foram reconhecidas pelos juízes dos prémios – com nomeações para quatro BRIT AWARDS, uma nomeação para um Grammy e duas nomeações para os AMERICAN MUSIC ASSOCIATION AWARDS e ainda um TEEN CHOICE AWARD nos EUA para melhor canção rock.

No ano de 2015 os Bastille escalaram novas alturas e completaram uma tour de verão que incluiu festivais como: Benicassim, Lollapalooza Berlin e ainda um concerto secreto no Gastonbury.

Em 2017 regressam a Portugal para um concerto único no MEO MARÉS VIVAS e logo no primeiro dia do festival – a 14 de Julho.

MAIS INFORMAÇÕES:
http://www.bastillebastille.com 
http://bastilleuk.tumblr.com/
https://twitter.com/bastilledan
https://www.facebook.com/bastilleuk
https://www.youtube.com/user/BASTILLEvideos
https://soundcloud.com/bastilleuk

Ver mais
Thievery2
Thievery Corporation
Comprar Bilhetes para Thievery Corporation
Dom, 25 de Junho | PARQUE MARECHAL CARMONA, CASCAIS
Thievery Corporation é uma dupla dos Estados Unidos de música eletrônica (downtempo); Rob Garza e Eric Hilton. É proveniente de Washington, formada em 1995, com variadas influências de outros estilos na sua música, tal como dub reggae, jazz, bossa nova entre outros, voltados pra uma atmosfera lounge. Apesar de ser um dupla, tem a banda de suporte para shows e gravações em estúdio.

DISCOGRAFIA

(1997) Sounds from the Thievery Hi-Fi

(2000) The Mirror Conspiracy

(2003) The Richest Man in Babilony

(2005) The Cosmic Game

(2006) Versions

(2008) Radio Retaliation

(2011) Culture of Fear

(2014) Saudade

(2017) The Temple of I & I
Ver mais
Joaquin2
Joaquin Cortés
Comprar Bilhetes para Joaquin Cortés
SAB, 24 de Junho | PARQUE MARECHAL CARMONA, CASCAIS
Joaquín Cortés volta a Madrid e Barcelona com o seu novo espectáculo: ESENCIA.

Estará no Cascais Groove a marcar presença no dia 24 de Junho.

“Each of you is already part of my being. I just want the people who have been part of my path and those that remain to come feel that I want to continue delivering me with feeling runaway so that you take my essence inside the skin, because without you nothing would have been possible”. - 
Joaquín Cortés
Ver mais
Groove2
CASCAIS GROOVE´17
Comprar Bilhetes para CASCAIS GROOVE´17
23 a 25 de Junho | PARQUE MARECHAL CARMONA, CASCAIS
O Cascais Groove regressa em 2017 com novo local, novas datas e acima de tudo com propostas inovadoras que pretendem reforçar e melhorar o que de diferente e bom caracterizou a primeira edição. 

Este ano o Cascais Groove mudou de local e decorrerá no charmoso e acolhedor Parque Marechal Carmona entre os dias 23 e 25 de junho. Este Parque já acolhe aos sábados o Mercado Biológico de Cascais onde se pode encontrar produtos de agricultura biológica certificados, o que vai ao encontro do próprio conceito do festival que pretende valorizar tudo o que envolve um ambiente natural.

O ponto de partida é a música, como não poderia deixar de ser, mas a renovada aposta num ambiente natural cenografado de forma a criar uma atmosfera urban chic será um dos pontos fortes para continuar a surpreender os vários públicos a que se destina.

O CASCAIS GROOVE mantém propostas de espetáculos numa envolvente exclusiva e intimista.  Oferece um leque de vertentes complementares, materializadas em espaços e ambientes distintos como Groove Music, Groove Food, Being Groove…e Groove by Night. 

Assumindo-se como um acontecimento para um ‘nicho alargado’ de público o projeto assenta em 3 vertentes principais: 
- Espetáculos: um cartaz com atuações únicas e privilegiadas de músicos e artistas  nacionais e de renome internacional ou com atuações marcadas pela originalidade.
- Experiências: mistura harmoniosa de um diversificado leque de iniciativas/atividades que se distinguem e complementam.
- Meio envolvente: oferta de vários espaços com ambientes distintos e descontraídos, com fortíssima aposta numa decoração cuidada.



SOBRE O CONCEITO

A decoração continuará a assumir um papel muito relevante no ambiente que se pretende consolidar no Cascais Groove. 
Pretende-se igualmente, que o festival se afirme e ganhe espaço através de um conceito inovador, capaz de transmitir prestígio, conforto, elegância e distinção; 
A excelente recetividade do público da edição anterior fará com que se continue a investir num espaço decorado e cenografado de forma a continuar a surpreender quem visite ao Cascais Groove 2017.
Todas as áreas do festival são decoradas com fluidez de forma a proporcionar o melhor ambiente a todos os participantes.

23 de Junho – Baladas do Dr. Paixão  Nuno Markl e João Só) + Deixem o Pimba em Paz (Bruno Nogueira e Manuela Azevedo)
24 de Junho – Joaquin Cortés
25 de Junho – Thievery Corporation


Bilhetes:

23 Junho 
PLATEIA – 15€

24 Junho 
PLATEIA VIP – 40€
PLATEIA A – 25€

25 Junho
PLATEIA EM PÉ – 20€




ESPAÇOS E SERVIÇOS

GROOVE FOOD - Instalado no espaço de restauração, caracteriza-se por um ambiente de tranquilidade, num enquadramento diferente, onde o público pode optar por variadas refeições práticas, rápidas e saudáveis, sem colocar em causa a qualidade e diversidade gastronómica. 

Chill and Groove - Um espaço de descanso, de conversa entre amigos, de tranquilidade. Nesta área, os participantes podem relaxar ao som dos concertos, ou simplesmente na envolvência do Parque, acompanhados por um copo de vinho ou um sumo natural biológico.

Being Groove
–Este espaço incentiva os participantes a mostrar a sua alegria e diversão, ao mesmo tempo que promove a divulgação do festival pelas redes sociais.

Groove é um sentimento! Groove é uma experiência! Groove é uma atitude! 

Groove é mais do que uma forma de arte, é uma sensação de viver 


Co-organização: C.M: Cascais | Domingo no Mundo | PEVENTERTAINMENT
Apoio: Fundação D. Luís I
Sponsor: Bairro dos Museus

Ver mais
MASTODON1
MASTODON + Special Guests
Comprar Bilhetes para MASTODON + Special Guests
21 Junho – MEO Arena (Sala Tejo)
Cinco longos anos de ausência depois, os MASTODON regressam por fim a Portugal no próximo dia 21 de Junho, para uma atuação em nome próprio na Sala Tejo da Meo Arena, em Lisboa.

Durante as últimas décadas tornou-se óbvio que há muito de válido a acontecer criativamente no submundo da música extrema – feitas as contas, é a versão mainstream do género que começa a precisar desesperadamente de um novo conjunto de super-heróis.
Por muito que nos custe admiti-lo, é cada vez mais notório que os pioneiros da tendência parecem já não ter força suficiente para contrariar o sistema, verdadeiros colossos vergados ao peso de uma indústria que, como qualquer outra, tem como principal objetivo o proveito ao invés da arte.
Cabe, portanto, às gerações mais jovens, e com mais sangue na guelra, ocuparem um lugar de liderança na insurreição e ajudarem à criação de novos padrões, providenciando a proverbial injeção de sangue saudável numa tendência que corre o sério risco de estagnar mais cedo do que previsto. No limiar do salto para a primeira divisão da tendência, os MASTODON são – sem margem para quaisquer dúvidas – quem melhor consegue uma carreira equilibrada na ténue linha que separa a validade criativa e o sucesso em larga escala. Um caso raro de talento aliado à perícia técnica e a doses de inteligência ímpar, traduzido num fundo de catálogo substancial e sem mácula, aplaudido de forma consensual pelo público e pela crítica.

Somando já quase duas décadas de carreira, sete álbuns de estúdio, dois registos ao vivo, uma coletânea e mais de uma dúzia de EPs, splits e singles, a banda oriunda de Atlanta tem mostrado saber exatamente como progredir sem nunca estagnar, afirmando-se como um daqueles nomes de que, por esta altura, já ninguém espera outra coisa que não seja o inesperado. Desde bem cedo apostando numa identidade pessoal muito vincada e mostrando uma solidez invejável – os MASTODON são, desde o lançamento do EP de estreia em 2001, Troy Sanders no baixo/voz, Brann Dayior na bateria/voz, Bill Kelliher na guitarra/voz e Brent Hinds na guitarra/voz –, souberam como agarrar-se ao seu eclético leque de influências para criarem uma sonoridade muito própria e difícil de catalogar de forma estanque, capaz de agradar de igual forma a fanáticos do peso extremo, a adoradores do rock mais orelhudo ou a intelectuais dos sons progressivos. Uma coisa é certa, não há, hoje em dia, outra banda como esta, apesar de todos os copycats que foram surgindo em cena desde que começaram a partilhar palcos com gigantes como os Metallica e a transformar-se numa fonte de inspiração para toda uma nova geração de músicos apostados em fugir ao óbvio.

Alicerçado na força e genialidade melódica dos riffs e leads dedilhados pela dupla Kelliher/Hinds, no talento irrequieto de Dailor atrás da bateria, no ritmo pulsante do baixo de Sanders e num potente ataque vocal quadruplo, que lhes permite harmonizar refrães que ficam
de imediato colados no córtex do ouvinte, a cada disco novo que grava, o quarteto norte americano tem-se atirado sucessivamente de cabeça a novas experiências sonoras mirabolantes, que – sem fugirem muito ao esquema que delinearam desde bem cedo para a sua sonoridade – tem dado origem a alguns dos discos mais interessantes e desafiantes da última década. Das descargas colossais de «Remission» e «Leviathan» à atitude consideravelmente mais direta e orelhuda de «Once More 'Round The Sun», passando por exigentes exercícios conceptuais como «Blood Mountain», «Crack The Skye» e «The Hunter», para cada lugar de destaque na tabela de vendas da Billboard, para cada concerto esgotado ou para cada nomeação para os Grammys, há uma coleção de grandes temas e sucessivas demonstrações de um talento sem igual.

A mais recente chama-se «Emperor of Sand», tem data de edição agendada para o próximo dia 31 de Março e vai servir de mote a um muito aguardado regresso dos MASTODON a Portugal, marcado para 21 de Junho, na Sala Tejo da
Meo Arena, em Lisboa.

Os bilhetes para o concerto custam 28€, à venda a partir do dia 15 de Março, nos seguintes
locais: Blueticket (www.blueticket.pt), Fnac, Worten, El Corte Inglés, Carbono (Amadora),
Glam-O-Rama (Lisboa), Masqueticket (Espanha) e no local.

Cartaz Mastodon
Ver mais
© 2010 PEVENTERTAINMENT Todos os direitos reservados
Powered By Wiremaze