PEV Entertainment
Twitter
Facebook
YouTube
Flickr
MySpace
RSS
Newsletter
  • Metallica
    Ver mais
    METALLICA | Concerto Esgotado
  • ThumbnailDama
    Ver mais
    D.A.M.A
  • Rui1
    Ver mais
    RUI VELOSO
  • GOGODOOLSMEOMV2018
    Ver mais
    Goo Goo Dolls
  • KodalineMEOMV2018
    Ver mais
Quem gostaria de ver ao vivo em Portugal?

Arquivo

JohnLegend2
JOHN LEGEND
Comprar Bilhetes para JOHN LEGEND
16 JULHO 2015 | PALCO MEO
JOHN LEGEND é a mais recente confirmação para o MEO MARÉS VIVAS, amor e um piano no dia 16 de Julho em Vila Nova de Gaia.

Conquistou no passado Domingo um Óscar, o prémio da academia de Melhor Canção Original foi atribuída a John Legend e Common, pela autoria de “Glory” para o filme “Selma” no Dolby Theatre. E no passado dia 01 de Fevereiro foi um dos artistas convidados para a abertura do Super Bowl – grande final de Futebol Americano. Foi um momento único ao som da icónica muisca patriota “America The Beautiful”.

Nasceu em Springfield, Ohio, com o nome de baptismo John Roger Stephens. Hoje, depois de 10 anos a brilhar a solo como John Legend, o norte-americano é uma estrela gigante num universo onde só fazem parte os melhores. Sete milhões de cópias vendidas em todo o mundo, 9 Grammys e outros galardões, tornaram Legend uma figura icónica. Com “All Of Me” do último álbum “Love In The Future”, John Legend provou porque merece tantos elogios.

Enquanto frequentava a faculdade na Universidade da Pensilvânia sempre esteve ligado a actividades musicais – nesse mesmo período foi apresentado a Lauryn Hill que o contratou para tocar piano na música “Everything is Everything”. Aos poucos foi começando a tocar sozinho nos arredores de Filadélfia e logo depois Nova Iorque, Boston, Atlanta e Washington DC.

Convidado por Kanye West para cantar alguns vocais das suas músicas. Legend começa assim a ganhar impulso e notoriedade através de uma série de colaborações semelhantes com artistas consagrados – Kanye West, Jay-Z, Alicia Keys.

O seu primeiro álbum, “Get Lifted” foi lançado em Dezembro de 2004 e aclamado pela crítica com o primeiro single “Ordinary People”, conquistando inúmeros prémios, incluindo Melhor Álbum R&B, Melhor Artista do Ano, Melhor Artista Masculino de R&B. O segundo álbum saiu em 2008 “Evolver”, liderado pelo single “Green Light”.

Ao longo da sua carreira, John Legend tem trabalhado para fazer a diferença na vida dos outros e no ano de 2007, lançou Show Me Campaign (ShowMeCampaign.org), uma iniciativa que se concentra na educação como a chave para quebrar o ciclo de pobreza. John Legend tem sido reconhecido e premiado pelos seus esforços e liderança nesta área.

John Legend está de regresso a Portugal e pela primeira vez a Norte para arrebatar o MEO MARÉS VIVAS na primeira noite do festival.

MAIS INFORMAÇÃO ARTISTA:
http://www.johnlegend.com/us/
https://twitter.com/johnlegend
https://www.youtube.com/watch?v=450p7goxZqg
Ver mais
RichieCampbell2
RICHIE CAMPBELL
Comprar Bilhetes para RICHIE CAMPBELL
16 JULHO 2015 | PALCO MEO

Juntar o que de melhor se faz em Portugal, são os elementos essenciais para um espectáculo memorável  no MEO MARÉS VIVAS.

As cores nacionais vão ser bem representadas pelos arrebatadores BURAKA SOM SISTEMA, o nome incontornável do Reggae, RICHIE CAMPBELL  e o cativante MIGUEL ARAÚJO.

Estão escolhidas mais três bandas nacionais para integrar o cartaz do MEO MARÉS VIVAS e se juntarem assim a Ana Moura: Richie Campbell actua no primeiro dia do festival, já os Buraka Som Sistema, por sua vez, sobem ao palco do festival a 17 de Julho e, integra também o cartaz no mesmo dia, o talentoso  Miguel Araújo.


MAIS INFORMAÇÃO ARTISTA:

RICHIE CAMPBELL

https://www.facebook.com/RichieCampbellOfficial

https://twitter.com/richiecampbell

Ver mais
johnnewman2
JOHN NEWMAN
Comprar Bilhetes para JOHN NEWMAN
QUINTA 16 JULHO 2015 | PALCO MEO
O músico britânico JOHN NEWMAN, é a mais recente confirmação para o MEO MARÉS VIVAS, e vem nos mostrar porque é uma estrela em ascensão, no dia 16 de Julho em Vila Nova de Gaia.

John Newman, produz, compõe, mistura e executa na perfeição as suas composições. Aos 23 anos chegou ao número 1 no Reino Unido, com o single “Love Me Again”, seguido de “Losing Sleep”. O seu talento extraordinário é uma força da natureza – influenciado por vários estilos de música, desde o soul ao punk, passando pelo House.

O rapaz que cresceu em Settle, Yorkshire Dales, é uma das melhores vozes do soul puro, com um toque de James Brown e Prince. O seu álbum de estreia “Tribute” entrou direitamente para o top das tabelas no Reino Unido. O seu sucesso e a frescura das suas músicas correram o mundo inteiro.

Mais recentemente, John Newman trabalhou com o Dj, cantor e produtor Calvin Harris – a música chama-se “Blame” e tem a participação de Newman.

Um artista completo, John Newman sobe ao palco MEO no dia 16 de Julho e promete nos arrebatar com o soul que carrega na voz e na alma.

MAIS INFORMAÇÃO ARTISTA:
http://www.johnnewman.co.uk/home/
https://twitter.com/JohnNewmanMusic
https://www.facebook.com/johnnewmanmusic
https://www.youtube.com/user/Johnnewmanmusic1
Ver mais
Thumbnail (1)
PALCO JOGOS SANTA CASA
Comprar Bilhetes para PALCO JOGOS SANTA CASA
de 16 a 18 de Julho
Os Jogos Santa Casa associam-se ao Festival Meo Marés Vivas e apoiam, a cultura e os músicos nacionais.
A aposta dos Jogos Santa Casa na música e talento nacional tem mais um momento alto: o PALCO JOGOS SANTA CASA, do MEO MARÉS VIVAS, com um cartaz 100% nacional.

Aos artistas como Richie Campbell, Blind Zero, Buraka Som Sistema, Kika, Miguel Araújo, The Black Mamba e Ana Moura já anunciados para a edição deste ano no palco MEO, juntam-se também os restantes nomes que irão compor a participação nacional no Meo Marés Vivas, já que o palco JOGOS SANTA CASA será inteiramente dedicado à música e à cultura portuguesa:
Ao longo dos três dias do MEO MARÉS VIVAS, actuarão no Palco Jogos Santa Casa: CAPICUA, JIMMY P, DEAU, DIANA MARTINEZ & THE CRIB, KOA e LIKE US.

Dia 16 Julho:
Capicua é Ana Matos Fernandes. Com 15 anos descobre o Hip-Hop, primeiro pelos desenhos nas paredes, depois pelas rimas em cassetes, até chegar aos microfones.
Algures entre a escola e a universidade, do Porto para Lisboa, estuda sociologia e faz um doutoramento em Barcelona. Rapper militante desde 2004 regista já dois EP´s em grupo, duas Mixtapes em nome próprio e dois discos editados, assim como inúmeras colaborações em diversas compilações e trabalhos de alguns dos mais conceituados DJ’s e produtores de Hip Hop nacionais.
Em 2012, com o seu primeiro álbum, editado com selo Optimus Discos, sai do nicho para atingir novos públicos, surpreender a crítica e ganhar destaque nas mais prestigiadas listas de melhores discos do ano.
O segundo LP, “Sereia Louca” (ou serei a louca, se quiserem), lançado em 2014 pela Norte-sul, confirma Capicua como um dos maiores talentos da nova música portuguesa e uma das mais incontornáveis da sua geração. Os seus seguidores, de todos os quadrantes e idades, multiplicaram-se, o respeito da crítica e dos seus pares consolidou-se, e sucederam-se os concertos nos principais palcos e festivais do país. Em 2015, Capicua surge com “Medusa”, um disco de remisturas e dois originais, no qual marcam presença alguns dos mais estimulantes projectos e MCs de Hip Hop e da actual música urbana de raiz electrónica. Ao vivo, para além dos habituais companheiros de palco, o Dj (D-One) e a MC (M7), junta-se ao grupo, Virtus nas teclas, mpc e programações. As ilustrações, que continuarão a integrar os concertos de Capicua, estão a cargo de Vitor Ferreira, sendo trabalhadas a partir do palco.
De assinalar é também a longa lista de colaborações, conferências, projectos e workshops que tem alimentado, sempre em torno da palavra e da música.

Diana Martinez & The Crib é a nova aposta da Primeira Linha. Diana Martinez é a vocalista e autora de todos os temas. Apesar de ser ainda muito jovem, revela já uma definitiva maturidade como artista, não tivesse começado a acompanhar o pai em espetaculos com apenas 6 anos, colaborando mais tarde com grandes músicos como os Expensive Soul, Pedro Abrunhosa, entre outros.
Na realidade, o seu sonho sempre foi que um dia as músicas que compunha na sua cabeça, onde tecia todas as linhas melódicas e harmónicas, fossem ouvidas. Com o apoio João André, musico e o produtor, encontrou a visão e o conceito para “Diana Martinez & The Crib”, cuja sonoridade reflete a sua verdadeira paixão: o R&B, o Soul e o Hip Hop.
Formada em Línguas pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, canta e escreve na língua que a ensinou a cantar. Relata e questiona os desafios diários característicos da sua geração, particularmente sobre o ponto de vista das mulheres, permitindo a quem ouve fazer uma viagem emocionante ao interior da artista. O seu 1º single “That’s Just How We Do It” é exemplo disso mesmo e é uma boa introdução na descoberta de Diana Martinez & The Crib”.



Dia 17 Julho:

JIMMY P, alter ego para Joel Plácido, nasceu no Barreiro, mas a sua história está associada a várias geografias nomeadamente Angola da qual é natural, Paris onde viveu durante o período da adolescência e a cidade Invicta onde começa a dar os primeiros passos na música.
Foram precisamente o gosto e o hábito de ouvir Rap, adquiridos no tempo que viveu em Paris, e a influência de outros estilos musicais diversos herdados pelo seu pai (Semba, Morna, Coladera, Salsa, Reggae, Jazz), que despertaram a sua apetência para a escrita, levando-o a passar para o papel as suas vivências, e a forma como via o mundo.
Seguiu-se um processo natural de maturação e crescimento musical que origina o aparecimento de Jimmy P como artista solo. As diversas participações em projectos de renome como a coletânea "Rascunhos" (produzida por Conductor dos Buraka Som Sistema) e o tema "Melhores Anos" com Valete, associados às colaborações com artistas como Chullage ou Bezegol, confirmam o seu estatuto de artista independente aclamado e ouvido no panorama da música cantada em português, onde tem milhares de seguidores.
Em 2013 Jimmy P coloca nas lojas o primeiro longa duração #1 que surpreendeu crítica e público. O disco esgotou em pouco mais de um mês e deu origem a uma tour intensa de espetaculos que o têm levado a percorrer o país de Norte a Sul. A fusão do Hip-Hop, Reggae, R&B e Rock aliados a uma performance de grande nível tornam-no um artista singular e camaleónico, desejado pela maioria dos promotores. Para responder às exigencias do mercado, Jimmy P apresenta-se em dois formatos: showcase adaptado a clubes e auditórios com um Dj e um Mc de apoio, e em formato live band adaptado a actuações ao ar livre ou em palcos maiores.
A finalizar o ano de 2014, Jimmy P lança para a internet “Marcha”, a primeira faixa a ser revelada do novo disco e que conta com as rimas de Valete e produção de Dj Ride. Quase em simultâneo, o rapper sobe ao palco dos Portuguese Festival Awards para actuar com uma orquestra, acabando por vencer na categoria de Melhor Atuação – Artista Revelação
O ano 2015 marca o regresso de Jimmy P às edições. “FVMILY F1RST”, assim se chama a segunda longa duração.
Intitulado “Fvmily F1rst” (lê-se family first), o disco sai com o selo da recém criada editora Kambas, fundada por Fred Ferreira (Orelha Negra/Banda do Mar), e tem distribuição nacional Sony Music. São para já conhecidos dois temas: “Marcha” que foi disponibilizado para a web em Novembro através do canal de soundcloud do rapper, e ainda o single “On Fire” que já se ouve nas rádios nacionais, acumula mais de 350.000 visualizações em pouco mais de três semanas, e que nas próprias palavras de Jimmy P “é o tema que melhor ilustra aquilo que é este álbum – um crossover entre o rap e o rn’b”.
“Fvmily First” foi gravado integralmente nos estúdios profissionais da Sine Factory, com mistura e masterização a cargo de Michael Ferreira que co-produziu executivamente este disco, à semelhança do que aconteceu no antecessor #1. Feito em colaboração com vários músicos e produtores, o segundo longa duração de Jimmy P conta com produções de Dj Ride Agir, Fred (Orelha Negra), J-Cool, e Francisco Reis, e traz também alguns featurings nomeadamente com Valete, Agir que empresta a voz no tema “2 dias”, JêPê, e D-Ro.
Para este “Fvmily First” o rapper apostou num álbum mais coeso e menos diversificado em termos sonoros que o antecessor #1, trazendo para a lírica o tema das relações humanas e da valorização do individuo. Segundo Jimmy P “este é um disco sincero, honesto e frontal que fala da importância dos sentimentos e da dignidade acima de tudo o que é material”.

KOA, é uma nova artista portuguesa com ascendência universal. Cresceu a ouvir rap, pop, jazz, r&b, hip-hop e... música clássica... Feminista e teimosa assumida, escreve acerca daquilo em que realmente acredita.
Em Junho lança no mercado português o seu primeiro trabalho discográfico homónimo produzido pela Soundtrap com masterização partilhada em Madrid pela Mastering Mansion e em Nova York por Tom Coyne ( Ariana Grande, Jessy J , Sam Smith, Beyoncé, Adele, Pink )
" Stand Up " é o single de estreia, estando já agendado para após o verão o lançamento de " Bit my hook ", com a colaboração de Jimmy P.

Dia 18 Julho

DEAU – 2015 marca o décimo aniversário da primeira subida de Deau a um palco. Aconteceu no antigo Hard Club, numa das Nova Gaia Hip Hop Sessions, mítico trampolim de várias carreiras, quando tudo o que valia a um MC era a sua postura, a sua força e a sua capacidade de equilibrar palavras de sentido em cima de beats fortes. Desde logo, Deau fez abanar cabeças, consciências e desde aí muitos foram os ouvidos que se sintonizaram com as suas rimas.
O inicio de tudo é anterior, começa algures no grande Porto, em 1988, a data em que o seu Cartão de Cidadão, onde se increve o nome Daniel Francisco, indica para o arranque da sua vida. A meio da década seguinte, Deau já tinha consciência da cultura que o haveria de acolher, mas foi preciso chegar este milénio para as primeiras palavras começarem a escorrer para os cadernos. A rua era a sua escola. Foi sem sempre assim. E nas ruas inventam-se soluções, caminhos e identidades. Sem beats ou condições para gravar, Deau começou por se faxer notar nas rodas de improviso onde o que dita o respeito é a capacidade de improviso. E as palavras pareciam nascer, significantes e afiadas, dentro de Deau como a água numa nascente: puras, frescas, cheias de vontade de correr para dentro dos ouvidos que as acolhessem. Esse nome da rua levou ao primeiro convite para a mixtape Illegal Promo III onde o seu tema “Lamento” fez a diferença, ecoando pelos subterrâneos do Porto e do país e impondo este nome cheio de sede e de fome: Deau.


Em 2008, Deau encetou uma frutuosa colaboração artística com o Dj D-One que assinou a produção executiva de RetiEssências, o seu álbum de estreia. A colaboração foi aliás tão bem sucedida que dela resultaram mais uma série de faixas que ficaram de fora do álbum, mas não dos ouvidos de um público sedento que as acolheu quando Deau e D-One as decidiram disponibilizar, mesmo antes da saída do primeiro álbum, gesto de generosidade a que o público correspondeu com atenção.

A estreia de Deau vincou uma diferença. As suas rimas estão cheias de vida e é a própria biografia de Deau que se desprende de todas aquelas palavras. Por isso mesmo, os temas de Deau são retratos reais de uma vivência em comunidade, parte da razão para o impacto que registou no universo Hip-Hop. As pessoas ouvem aqueles temas e sentem a sua vida por ali também. Porque Deau não se limita a apontar problemas e obstáculos, preferindo oferecer caminhos e soluções..

E agora, 10 anos depois do princípio, Deau prepara-se para uma nova etapa. Há um novo álbum programado para o primeiro semestre do ano, mas para já as atenções concentram-se em "Andorinha", uma poderosa metáfora para algumas das armadilhas com que a vida nos testa, e para "Diz-me Só", outro retrato de uma vida real que Deau nunca esconde. No primeiro tema há a colaboração de Expeão, homem dos Dealema, e no mais recente é a voz de Bezegol que se junta à de Deau. O vídeos, em ambos os casos, são assinados por Miguel Januário, artista plástico que assina MAISMENOS que ainda recentemente deu imagens à ideia de revolução no festival Rotas & Rituais emLisboa.
Entretanto, o ano continua a desenrolar-se e as conquistas de Deau vão-se amontoando. A mais recente e significativa passou por esgotar a pré-apresentação do álbum na Casa da Música, numa noite que ficará para a sua história pessoal e também para a história do hip hop nacional. Há rimas que traduzem sonhos e há sonhos que se tornam realidade.

LIKE US - O Francisco tem 15 anos, o David tem 17, o Daniel tem 17 e o João 18 e, juntos, formam os Like Us. Os quatro cantores, que chegam de vários pontos do país, são os grandes vencedores de um casting organizado pelo canal Biggs. Aí, provaram ser os melhores e, agora, estão determinados a conquistar o lugar que lhes pertence.
Ver mais
Moche Room2
Moche Room no MEO MARÉS VIVAS
Comprar Bilhetes para Moche Room no MEO MARÉS VIVAS
de 16 a 18 de Julho
No Festival MEO Marés Vivas 2015 as portas do recinto não encerram com o final dos concertos do Palco MEO. Nos três dias do festival (16, 17 e 18 de Julho), o Moche Room promete dar muita música e animar os festivaleiros, entre as duas e as seis horas da manhã.

Dia 16 JULHO

DJ D-ONE


Em meados de 2001 D-One inicia a sua carreira musical, hoje é um dos mais proeminentes DJ’s e produtores de Hip-Hop Nacional que vem fazendo literalmente, bastante barulho de norte a sul de Portugal, sempre com sonoridade urbanas que oscilam entre o Hip-Hop, Ragga e o R&B com suas influencias sonoras passam por desde os clássicos da "Golden Age" da musica urbana até às sonoridades mais "New School" e electrónicas, animando sempre a pista sem quaisquer preconceitos musicais.
É o produtor e DJ oficial de projectos de enorme sucesso como Capicua e Deau.
MAZE (Dealema) [DJ Set]
O Rap cativou-me no início dos 90's quando ainda eram as cassetes na boombox que forneciam a banda sonora da vida. Ouvi-lo, fez-me mergulhar na cultura Hip Hop, que por sua vez me levou a colorir os muros cinzentos da cidade. Do graffiti e relação directa com as restantes vertentes, comecei a escrever rimas. Em 96, embarco na missão Dealmática!


NITRONIOUS
Nitronious não tem limites. Seja na procura da batida perfeita, da luz perfeita, do sabor perfeito - prima pela multidisciplinaridade - corre atrás da novidade, mas traz ao mesmo tempo todo o passado bem estudado. No comando da mesa de mistura aposta na fusão de várias linguagens, desde o mais sujo left field aos hits do pop mais pop, ele vai lançar aquela faixa no momento em que ninguém está à espera e, provavelmente, vai funcionar.

Dia 17 JULHO

SLIMCUTZ


É seguro dizer que Dj SlimCutz já recebeu o cinturão negro do Djing. Depois de se sagrar 2x campeão do DMC PT na categoria individual, entrou recentemente nas competições na categoria de equipas, com o seu grupo. E voilá, também se tornou campeão nessa classe. No DMC. E no IDA.

Mas ele não anda cá (só) pelos títulos. Com mais de 80 datas por ano, Portugal já conhece o seu nome. Ou como se diz por aí, "sabes que é ele pelo rasto de pistas destruídas". Literalmente. Porque as pessoas têm uma tendência a saltar e a dançar com tanta força durante os seus sets que os donos dos clubes estão-se a começar a habituar à ideia de terem que substituir os seus pisos regularmente.

Esteja ele a tocar em casas cheias ou em festivais ao ar livre, é fácil encontrá-lo a partilhar a cabine com nomes como Flux Pavilion, Doctor P, Skream, Emalkay, Delta Heavy, Borgore, Pharoahe Monch, M.O.P, Beatnuts, The Alchemist, Oh No, GrandMaster Flash, X-Ecutioners, Beat Torrent e muitos outros. Até os Mind da Gap, provavelmente a mais lendária banda de Hip-Hop em Portugal, o convidaram para ser o seu Dj oficial.
Para terminar, é de referir o seu papel enquanto parte do colectivo musical e artístico Monster JInx, uma referência nortenha de independência e autonomia dentro dos meios culturais nacionais.
Tudo isto, aos 22 anos. E se os seus sets ao vivo continuarem a evoluir para performances cada vez mais arrojadas e cerebrais, não há como saber onde é que ele vai parar.
Ah, já para não dizer que, também é o maior a cozinhar com uma Bimby.."

DOGZ UNITED
Dogz United são uma das duplas mais conhecidas do drum and bass nacional. Composta por Dosk e Frenz, foi em Portugal que fizeram nascer e crescer a sua marca, porém nos dias que correm dividem-se em dois países, Inglaterra e Portugal, onde cada um reside actualmente.

Com um historial de peso e currículo invejável, ao longo dos anos já se viram a actuar ao lado de nomes como Andy C, Noisia, Pendulum ,Dj Hype, Subfocus, Friction, Roni Syze, Netsky, Ed Rush, Optical, Break, Spor, The Upbeats, Dieselboy, Goldie, Black Sun Empire, Apex , Evol Intent, Calyx & Teebee, Alix Perez, Rockwell, Loxy, Optiv, Maztek, Vicious Circle, Commix, Nymfo, Lynx, Zero T, Loadstar, Prolix, DirtyPhonics, Metrik, Dom & Roland, Gridlok, DJ A.M.C , Counterstrike, Limewax, SPL, Audio, The Sect, Cooh, Raiden , The Panacea , Gancher & Ruin … Entre muitos outros! Presença assídua nos melhores eventos de drum nacionais, quem os acompanha sabe do que são capazes ao comando dos decks!

O trabalho e dedicação que empenham no projecto tem dado frutos e prova disso é a presença nos maiores festivais nacionais do género. Caras conhecidas em Vilar de Mouros, Sudoeste TMN, Sumol Summer Fest ou até no mítico festival underground Neo Pop, tendo também já actuado em clubs como o Gare Porto, Pitch e Industria, MEO Spot, Porto Rio, Europa e em salas de espectáculos como o Teatro Sá da Bandeira, Hard Club, TMN ao Vivo ou Lx Factory. A projecção de Dogz United espalha-se além fronteiras contando com actuações em países como o Reino Unido e Bélgica.

Seja em que país, local ou recinto for, Dogz United é sinónimo do melhor drum and bass e de festa garantida a todos os ravers !

NO FUTURE b2b dgtldrmr
Hoje em dia, as linhas de baixo e as batidas são representadas e transportadas com recurso a 0’s e 1’s. O mundo digital, construído em código binário, é o habitat natural de dgtldrmr., que conta a história do hiphop e dos géneros em que reina a bassline através de vívidos sonhos auditivos.
NO FUTURE cresceu numa era em que quem gosta realmente de música já não liga a etiquetas e categorias. Já ninguém olha o hiphop de lado nem vira a cara quando se fala de música de dança. Melhor, já há quem goste de tudo e queira fazer tudo. Não ter restrições é libertador, mas é preciso ser bom. E sem restrições, NO FUTURE tem todo um futuro pela frente.

Dia 18 JULHO

JOÃO VAZ


João Vaz é um dos pioneiros na divulgação da musica de dança em Portugal, começou a trabalhar como DJ em 1980 e um ano mais tarde na Rádio Comercial. Depois de várias aventuras por outras estações de rádio, em 1999 foi co- fundador da MIX Fm no grupo Média Capital Rádios, a primeira rádio portuguesa com programação 100% direcionada para a musica de dança, muito à frente no seu tempo.
Na Rádio Comercial como locutor, recentemente abraçou um novo projeto, o Comercial Sunset, no ar de segunda a sexta das 20 às 22 horas e ao fim de semana, nas noite de sábado para domingo, há já quase 3 anos o “Dance Sessions” uma hora de DJ Set com o melhor da musica de dança, as mais recentes edições e alguns “Edits” e “Mashups” próprios que toca nos seus Sets ao vivo.
Recentemente, tocou na tenda VIP no Meo Sudoeste, no Winter Music Sessions em Guimarães e encerrou a edição 2014 do Festival do Crato com recinto cheio até às 6 da manhã.

WILSON HONRADO

É uma das vozes mais conhecidas da rádio Portuguesa. Actualmente, anima as tardes (14-17h) na Rádio Comercial.

Foi residente na mítica Locomia.
Animou festas por todo o país: passou pelas cabines da Estação da Luz, Jézebel, Kadoc, Meo Spot Portimão, Capítulo V, Green Hill, Kiss, Seven Vilamoura, No Solo Aqua, Lagars, Horta da fonte e Vinyl, entre muitas outra.
Fez a abertura do concerto da Beyonce, no Pavilhão Atlântico. Abriu também concertos de Boss Ac, Luka, Rihanna e Pussycat Dolls.
Tocou para mais de 40 mil pessoas na passagem de ano de Albufeira, animou o festival BES Seleção, o Festival do Crato e eventos como o Modalfa Fashion Dream, o Coca-Cola Portugal a Cantar, a Semana Académica do Algarve, Hard Rock Rising, EDP-Live Bands e Winter Music Sessions, entre muitos outros.

Tem um mix musical ecléctico onde não faltam os grandes hits do momento.
Ver mais
Thumbnail2
MARIZA
Comprar Bilhetes para MARIZA
21 DE MARÇO – MULTIUSOS GUIMARÃES
Mariza, uma das mais aclamadas e respeitadas vozes portuguesas do fado, irá subir ao palco do Multiusos de Guimarães no dia 21 de Março de 2015.

Mariza já esgotou as mais prestigiadas salas de todo o mundo – Carnegie Hall em Nova Iorque, Ópera de Sidney, Royal Albert Hall em Londres, Walt Disney Concert Hall em Los Angeles, entre tantas outras, foi ainda a primeira cantora de fado a ser convidada para o famoso talk show de David Latterman, Late Night.

Um fenómeno reconhecido pelo público e pela crítica do mundo inteiro, nomeada diversas vezes para os Grammy Music Awards, já foi distinguida com três prémios BBC para Best European Music Artist e ainda com os prémios MIDEM European Boarder Breaker Award.

Com mais de 30 discos de platina, Mariza faz parte do circuito mundial de World Music e é uma das estrelas mais aplaudidas. Passaram-se treze anos desde o seu 1º álbum “Fado em Mim” (2001), com mais de 1 milhão de discos vendidos e edições em mais de 35 países – Mariza é hoje o expoente máximo vivo do Fado.

Foi condecorada em 2005, ano em que lançou o “Álbum Transparente”, pelo então Presidente da República Jorge Sampaio com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique e, cinco anos depois foi condecorada pelo Governo Francês com o grau de Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras – no mesmo ano em que editou “Fado Tradicional”.

Em Abril deste ano edita o primeiro Best – Of da sua carreira e continua a encher as salas por onde passa. Recentemente esgotou a Ópera de Praga perante uma plateia completamente esgotada e é reconhecida como a maior fadista do mundo.

Recebeu recentemente o prémio Womex 2014 em Santiago de Compostela e o galardão é o reconhecimento por ter alcançado novos patamares artísticos na sua área musical.

Mariza, uma artista completa e capaz de “hipnotizar” uma plateia inteira … o fado cantado com alma no dia 21 de Março em Guimarães.

http://www.mariza.com/
Ver mais
Destaque Pedro Abrunhosa
PEDRO ABRUNHOSA
Comprar Bilhetes para PEDRO ABRUNHOSA
Meo Arena - 7 de Fevereiro | Multiusos Guimarães - 14 de Fevereiro
Em 2015, Pedro Abrunhosa celebra o passado, o presente e o futuro no novo espectáculo INTEIRO

Em 2015, Pedro Abrunhosa apresenta o espectáculo especial INTEIRO, uma celebração ao vivo do sucesso de "Contramão", o seu sétimo álbum de originais, galardoado com a marca de platina e com os prémios Pedro Osório da S.P.A. e um Globo de Ouro de Melhor Música atribuído ao tema "Para os Braços da Minha Mãe". INTEIRO comemora também os 20 anos do álbum seminal "Viagens", que será reeditado no final de Novembro.?O mítico Olympia, em Paris, é o primeiro a receber INTEIRO, a 16 de Janeiro, seguido do Rockhal, no Luxemburgo, no dia seguinte.

Em Portugal, "Inteiro" é apresentado no Coliseu do Porto nos dias 29, 30 e 31 de Janeiro, passa pela MEO Arena a 7 de Fevereiro e ruma ao Pavilhão Multiusos de Guimarães, a 14 de Fevereiro. Bilhetes à venda amanhã nos locais habituais.

"Nestes escuros tempos que atravessamos, a Música tem coberto de luz a estrada de muitos, restituindo-lhes esperança, identidade, noção de paz e pertença. Ela é um território que habitamos, tanto quanto o é o País donde vimos. Onde quer que estejamos, cantamos os mesmos refrões, choramos a dor idêntica, celebramos alegrias, partilhamos o bem e sentimo-nos Um, e no entanto somos parte duma multidão da qual nunca saberemos o nome. Tal é o poder da Música: nos espectáculos, nas rádios, nas redes sociais, a Música faz-nos menos sós.
Até hoje apenas escrevi sete discos. É pouco para o que quero ainda fazer, mas são sete discos que me levaram à descoberta de mim próprio, do País e da força da língua que me leva por diante. Aos poucos fui encontrando-me num Portugal muito diferente, muito melhor do que aquele a que tantas vezes nos tentaram reduzir. Este é um país de gente enorme, de realizações, de afectos, de sonhos inteiros e de horizontes que mergulham no impossível porque da impossibilidade nasce a concretização, o trabalho, a luta e a esperança de todos os dias. Com este novo conhecimento de nós parti de novo para a estrada num percurso que entremeei apenas com a reclusão do estúdio.
Das histórias que muitos generosamente partilharam comigo ao longo dos anos, fiz canções. Dos milhares e milhares de quilómetros corridos a palmo e amor, recolhi um mar de afectos que hoje sou por dentro. E é dessa espuma que são feitos discos e espectáculos, noite após noite, numa tentativa vã de devolver o que me é apenas emprestado, o que não é meu mas de todos. 
Através da Música fizemos memória, história e futuro. Encontrei eco nas vozes de tantos tornadas fortes pelo uníssono da consistência, da vontade, das revoltas e da dádiva. E é essa capacidade de regeneração que brota de nós em cada concerto e que continua a ser o motor emocional da minha escrita.?INTEIRO é o espectáculo que celebra o quanto ainda aí vem, o muito que há para fazer. Todos os dias são dias de recomeçar, de tentar ser maior, de buscar na palavra certa o tempo fugaz da vida.
Estas noites de INTEIRO serão o início de muita mais estrada, mais Canções, da perpétua busca de algo que espero nunca vir a encontrar.'
Pedro Abrunhosa

Ver mais
Thumbnail (2)
ESGOTADO | MIGUEL ARAÚJO
29 de Novembro, 22h00, Coliseu do Porto

Miguel Araújo esgota o concerto no Coliseu do Porto uma semana antes da data do espectáculo, na sua estreia na mítica sala da cidade invicta. Um feito para um artista com apenas dois anos de carreira a solo que assim se torna, tanto conseguimos apurar, o primeiro cantautor português a emergir neste século a esgotar um Coliseu.

Agendado para 29 de Novembro , o concerto no Coliseu do Porto, no qual conta com a participação de Ana Moura, António Zambujo e Inês Viterbo (voz no dueto do single “Balada Astral) é seguramente o momento mais alto da digressão de apresentação de “ Crónicas da Cidade Grande ”, o seu novo disco, que nos últimos concertos tem conhecido salas cheias por esse país fora - entre elas os concertos no Centro Cultural de Belém (Lisboa) e Theatro Circo (Braga), duas das mais prestigiadas salas do pais.

Além da carreira a solo, pautada pela aclamação do público e da crítica, Miguel Araújo deu a conhecer-se n' Os Azeitonas , grupo do qual é membro fundador. Foi aí que iniciou a sua carreira como compositor em 2005, ofício que lhe trouxe o reconhecimento inclusive dos seus pares - Miguel Araújo é já considerado um dos maiores compositores da música portuguesa - tendo nos últimos anos visto temas seus serem cantados por nomes como Ana Moura, António Zambujo e Carminho.

Recorde-se que “Crónicas da Cidade Grande”, editado a 21 de Abril último, é o segundo álbum de Miguel Araújo e o sucessor de “ Cinco Dias e Meio ”. Do novo álbum destacam-se os temas os temas “ Balada Astral ”, “ Dona Laura ” (os dois primeiros singles e simultaneamente dois dos temas mais tocados este ano nas rádios nacionais) e “ Recantiga ”, os quais pode ouvir nos links abaixo.

Dona Laura - http://www.youtube.com/ watch?v=UImEBsYTOm4
Recantiga - http://www.youtube.com/ watch?v=ycXLbzBvqAo
Balada Astral (com Inês Viterbo) - http://www.youtube.com/ watch? v=iQJ6hjJtf6Q

Ver mais
© 2010 PEVENTERTAINMENT Todos os direitos reservados
Powered By Wiremaze