PEV Entertainment
Twitter
Facebook
YouTube
Flickr
MySpace
RSS
Newsletter
  • James1
    Ver mais
    James
  • NickMasons1
    Ver mais
    NICK MASON (Pink Floyd)
  • BryanAdams1
    Ver mais
    BRYAN ADAMS
  • Barbara
    Ver mais
    BÁRBARA TINOCO
  • Diogo
    Ver mais
    DIOGO PIÇARRA
  • Jessie J
    Ver mais
    JESSIE J
  • AnittaMV2020_1
    Ver mais
    ANITTA
Festivais
Festival MEO Marés Vivas
Sons do Mar
Quem gostaria de ver ao vivo em Portugal?

Arquivo

Thumbnail2
MARIZA
Comprar Bilhetes para MARIZA
21 DE MARÇO – MULTIUSOS GUIMARÃES
Mariza, uma das mais aclamadas e respeitadas vozes portuguesas do fado, irá subir ao palco do Multiusos de Guimarães no dia 21 de Março de 2015.

Mariza já esgotou as mais prestigiadas salas de todo o mundo – Carnegie Hall em Nova Iorque, Ópera de Sidney, Royal Albert Hall em Londres, Walt Disney Concert Hall em Los Angeles, entre tantas outras, foi ainda a primeira cantora de fado a ser convidada para o famoso talk show de David Latterman, Late Night.

Um fenómeno reconhecido pelo público e pela crítica do mundo inteiro, nomeada diversas vezes para os Grammy Music Awards, já foi distinguida com três prémios BBC para Best European Music Artist e ainda com os prémios MIDEM European Boarder Breaker Award.

Com mais de 30 discos de platina, Mariza faz parte do circuito mundial de World Music e é uma das estrelas mais aplaudidas. Passaram-se treze anos desde o seu 1º álbum “Fado em Mim” (2001), com mais de 1 milhão de discos vendidos e edições em mais de 35 países – Mariza é hoje o expoente máximo vivo do Fado.

Foi condecorada em 2005, ano em que lançou o “Álbum Transparente”, pelo então Presidente da República Jorge Sampaio com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique e, cinco anos depois foi condecorada pelo Governo Francês com o grau de Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras – no mesmo ano em que editou “Fado Tradicional”.

Em Abril deste ano edita o primeiro Best – Of da sua carreira e continua a encher as salas por onde passa. Recentemente esgotou a Ópera de Praga perante uma plateia completamente esgotada e é reconhecida como a maior fadista do mundo.

Recebeu recentemente o prémio Womex 2014 em Santiago de Compostela e o galardão é o reconhecimento por ter alcançado novos patamares artísticos na sua área musical.

Mariza, uma artista completa e capaz de “hipnotizar” uma plateia inteira … o fado cantado com alma no dia 21 de Março em Guimarães.

http://www.mariza.com/
Ver mais
Destaque Pedro Abrunhosa
PEDRO ABRUNHOSA
Comprar Bilhetes para PEDRO ABRUNHOSA
Meo Arena - 7 de Fevereiro | Multiusos Guimarães - 14 de Fevereiro
Em 2015, Pedro Abrunhosa celebra o passado, o presente e o futuro no novo espectáculo INTEIRO

Em 2015, Pedro Abrunhosa apresenta o espectáculo especial INTEIRO, uma celebração ao vivo do sucesso de "Contramão", o seu sétimo álbum de originais, galardoado com a marca de platina e com os prémios Pedro Osório da S.P.A. e um Globo de Ouro de Melhor Música atribuído ao tema "Para os Braços da Minha Mãe". INTEIRO comemora também os 20 anos do álbum seminal "Viagens", que será reeditado no final de Novembro.?O mítico Olympia, em Paris, é o primeiro a receber INTEIRO, a 16 de Janeiro, seguido do Rockhal, no Luxemburgo, no dia seguinte.

Em Portugal, "Inteiro" é apresentado no Coliseu do Porto nos dias 29, 30 e 31 de Janeiro, passa pela MEO Arena a 7 de Fevereiro e ruma ao Pavilhão Multiusos de Guimarães, a 14 de Fevereiro. Bilhetes à venda amanhã nos locais habituais.

"Nestes escuros tempos que atravessamos, a Música tem coberto de luz a estrada de muitos, restituindo-lhes esperança, identidade, noção de paz e pertença. Ela é um território que habitamos, tanto quanto o é o País donde vimos. Onde quer que estejamos, cantamos os mesmos refrões, choramos a dor idêntica, celebramos alegrias, partilhamos o bem e sentimo-nos Um, e no entanto somos parte duma multidão da qual nunca saberemos o nome. Tal é o poder da Música: nos espectáculos, nas rádios, nas redes sociais, a Música faz-nos menos sós.
Até hoje apenas escrevi sete discos. É pouco para o que quero ainda fazer, mas são sete discos que me levaram à descoberta de mim próprio, do País e da força da língua que me leva por diante. Aos poucos fui encontrando-me num Portugal muito diferente, muito melhor do que aquele a que tantas vezes nos tentaram reduzir. Este é um país de gente enorme, de realizações, de afectos, de sonhos inteiros e de horizontes que mergulham no impossível porque da impossibilidade nasce a concretização, o trabalho, a luta e a esperança de todos os dias. Com este novo conhecimento de nós parti de novo para a estrada num percurso que entremeei apenas com a reclusão do estúdio.
Das histórias que muitos generosamente partilharam comigo ao longo dos anos, fiz canções. Dos milhares e milhares de quilómetros corridos a palmo e amor, recolhi um mar de afectos que hoje sou por dentro. E é dessa espuma que são feitos discos e espectáculos, noite após noite, numa tentativa vã de devolver o que me é apenas emprestado, o que não é meu mas de todos. 
Através da Música fizemos memória, história e futuro. Encontrei eco nas vozes de tantos tornadas fortes pelo uníssono da consistência, da vontade, das revoltas e da dádiva. E é essa capacidade de regeneração que brota de nós em cada concerto e que continua a ser o motor emocional da minha escrita.?INTEIRO é o espectáculo que celebra o quanto ainda aí vem, o muito que há para fazer. Todos os dias são dias de recomeçar, de tentar ser maior, de buscar na palavra certa o tempo fugaz da vida.
Estas noites de INTEIRO serão o início de muita mais estrada, mais Canções, da perpétua busca de algo que espero nunca vir a encontrar.'
Pedro Abrunhosa

Ver mais
Thumbnail (2)
ESGOTADO | MIGUEL ARAÚJO
29 de Novembro, 22h00, Coliseu do Porto

Miguel Araújo esgota o concerto no Coliseu do Porto uma semana antes da data do espectáculo, na sua estreia na mítica sala da cidade invicta. Um feito para um artista com apenas dois anos de carreira a solo que assim se torna, tanto conseguimos apurar, o primeiro cantautor português a emergir neste século a esgotar um Coliseu.

Agendado para 29 de Novembro , o concerto no Coliseu do Porto, no qual conta com a participação de Ana Moura, António Zambujo e Inês Viterbo (voz no dueto do single “Balada Astral) é seguramente o momento mais alto da digressão de apresentação de “ Crónicas da Cidade Grande ”, o seu novo disco, que nos últimos concertos tem conhecido salas cheias por esse país fora - entre elas os concertos no Centro Cultural de Belém (Lisboa) e Theatro Circo (Braga), duas das mais prestigiadas salas do pais.

Além da carreira a solo, pautada pela aclamação do público e da crítica, Miguel Araújo deu a conhecer-se n' Os Azeitonas , grupo do qual é membro fundador. Foi aí que iniciou a sua carreira como compositor em 2005, ofício que lhe trouxe o reconhecimento inclusive dos seus pares - Miguel Araújo é já considerado um dos maiores compositores da música portuguesa - tendo nos últimos anos visto temas seus serem cantados por nomes como Ana Moura, António Zambujo e Carminho.

Recorde-se que “Crónicas da Cidade Grande”, editado a 21 de Abril último, é o segundo álbum de Miguel Araújo e o sucessor de “ Cinco Dias e Meio ”. Do novo álbum destacam-se os temas os temas “ Balada Astral ”, “ Dona Laura ” (os dois primeiros singles e simultaneamente dois dos temas mais tocados este ano nas rádios nacionais) e “ Recantiga ”, os quais pode ouvir nos links abaixo.

Dona Laura - http://www.youtube.com/ watch?v=UImEBsYTOm4
Recantiga - http://www.youtube.com/ watch?v=ycXLbzBvqAo
Balada Astral (com Inês Viterbo) - http://www.youtube.com/ watch? v=iQJ6hjJtf6Q

Ver mais
Thumbnail2
JAMES
Comprar Bilhetes para JAMES
28 DE NOVEMBRO – MULTIUSOS GUIMARÃES  | 29 DE NOVEMBRO – MEO ARENA
Os James, uma das bandas de maior sucesso em Portugal, vão actuar ao vivo no nosso país em dois espectáculos inesquecíveis: dia 28 de Novembro no Multiusos de Guimarães, dia 29 de Novembro no Meo Arena em Lisboa.

Depois de um extraordinário concerto no Festival MEO MARÉS VIVAS, James trouxeram “La Petit Mort” na bagagem.. um disco novo que nos mostra que 30 anos depois os James ainda fazem boa música. Segundo a imprensa o concerto foi “brilhante e único” e as 25.000 pessoas que lá estiveram a assistir são testemunhas disso – entre os grandes êxitos e as novas músicas, passando pelo crowdsurfing de Tim Booth e as suas coreografias e a muita interacção com o público fizeram deste concerto um momento mágico.

Um mar de aplausos e um incrível reviver de memórias “Getting Away With It”, “Laid”, Say Something” e “Sometimes” foram os pontos altos.

Desde a sua composição em Manchester, em 1982, os James foram consolidando o seu legado criativo e musical, tornando-se numa das mais influentes bandas britânicas na área do Indi.

Durante a já sua longa carreira musical, agora com mais de 30 anos, os James lançaram 12 álbuns de estúdio e venderam mais de 12 milhões de cópias em todo o mundo.

A banda é composta por Tim Booth (vocalista), Jim Glennie (baixo), Larry Gott (guitarra), Saul Davies (guitarra, violino), Mark Hunter (teclas), David Baynton-Power (bateria) e Andy Diagram (trompete).

“Sit Down”, “She’s a Star”, “Laid and Getting Away With It (All Messed Up), são alguns dos exitos dos James que conseguiram, entre o impressionante número de 20, figurar no Top 40 dos singles britânicos!

O álbum “Laid” de 1993 vendeu, apenas nos Estados Unidos, mais de um milhão de cópias, tendo a música homónima mais tarde sido usada no filme “American Pie” e nas suas sequelas.

O single “Sit Down” atingiu o nº 2 no Top de Singles Britânico e tornou-se na música mais vendida do Reino Unido em 1991. Em 1998 lançaram o seu primeiro “Best Of” que chegou a nº 1 no Reino Unido e vendeu 1 milhão de cópias.

Em 2007, o regresso da formação original dos tempos de “Laid”, fez com que os James vendessem 35 000 bilhetes para a sua tourné do Reino Unido, em apenas 2 horas.

Desde aí os James estiveram também em 3 tournés de sucesso na América do Norte, em 2008, 2010 e 2012, bem como em tournés por países europeus onde têm um grande número de fãs como Portugal e Grécia, e também em novos mercados em desenvolvimento como a América do Sul ou a Letónia.

Globalmente conhecidos pelas suas incendiárias performances ao vivo, os James têm sido cabeças de cartaz e actuado nos maiores festivais do mundo durante a já sua larga carreira, incluindo Glastonbury, Lollapolloza, Rock In Rio, Coachella, Hard Rock Calling, Isle Of Wight, Latitude, V Festival e T in The Park, entre muitos outros.

Na celebração do seu 30º aniversário, os James embarcaram numa tourné de retrospectiva em 2011, acompanhados por uma orquestra completa e coros, reinterpretando algum do seu catálogo e actuando em locais icónicos do Reino Unido como o Royal Albert Hall. A tourné esgotou dois dias depois de anunciada. Em 2012 os James ganharam um PRS Heritage Award, prémio anteriormente ganho pelos Pink Floyd ou Elton John, pelo seu contributo para a música britânica.

Em 2012 foi lançada a box set “The Gathering Sound” que reuniu o catálogo de 30 anos de carreira e ainda material inédito, vídeos, um DVD ao vivo e um livro.

Depois de passarem grande parte de 2013 em estúdio com Max Dingel (Killers, Muse) a banda lançou, já este ano, o seu novo álbum “La Petite Mort” e embarca para mais uma serie de datas ao vivo durante este Verão.

Portugal está no roteiro desta enigmática banda com dois espectáculos a não perder!

Novo album "La Petite Mort" - http://www.fnac.pt/James-La-Petite-Mort-CD-Album/a791800"
Vídeo do single “Moving On” - https://www.youtube.com/watch?v=aWPgJkOdUZU"

BILHETES À VENDA EM:
Blueticket

http://www.blueticket.pt/site/EventoDetalhe.aspx?eventoID=2112&idiomaid=1&ecomm=1

Bilheteira Online
http://www.bilheteiraonline.pt/Comprar/Bilhetes/20590-james-multiusos_de_guimaraes/


Os JAMES no Festival Marés Vivas 2014!



James 2014

Ver mais
Thumbnail2
James Blunt
Comprar Bilhetes para James Blunt
16 Novembro | Coliseu dos Recreios | Lisboa
E no dia 16 de Novembro, no Coliseu dos Recreios, James Blunt regressa a Portugal para a apresentação de “Moon Landing”, o seu quarto álbum. É um álbum sobre os sonhos, a saudade e o primeiro amor. Sobre o olhar no espelho e ver o menino que foi, o homem que é, e aprender a estar confortável com isso, até com os erros. É voltar ao básico e redescobrir o poder da música para comunicar uma emoção directa e honesta, sem complicações.

"Há apenas uma coisa romântica, old-school e solitária sobre o álbum “Moon Landing", explica James Blunt: 'A memória nostálgica de algo grande que quase não posso acreditar que alguma vez alcancei, e por algum motivo triste, não poder alcançar novamente -. Como o primeiro amor'.

Todos nós pensamos que já sabemos tudo sobre James Blunt, é claro. Mas aqueles que estiveram “fora do planeta”, aqui vai um resumo sobre a história até agora. Nascido num hospital do exército em Tidworth, Wiltshire, educado em Harrow, então Bristol. Alistado por quatro anos no Exército, acabou servindo durante seis anos, no Canadá, Kosovo e depois Londres. Gravou um álbum, “Back To Bedlam”, com Tom Rockrock em Los Angeles. E, logo depois, o terceiro single “You’re Beautiful”, saiu.

E assim, lá estava ele: um grande sucesso, mais dois álbuns, três tournées mundiais, quatro singles no top, cinco Grammys (mais dois britânicos, dois Ivor Novellos e uma série de prémios da MTV), cerca de 17 milhões de álbuns e 20 milhões de singles vendidos no mundo. Além disso, 5 milhões de fãs no Facebook, 250 milhões seguem no Spotify e 257 milhões de visualizações no YouTube.

O que esses números significam?
Algumas experiências incríveis - alguns excessos da juventude.

Mas, o que importa para um rapaz que pegou numa guitarra e escreveu a sua primeira canção aos 14 anos, que escreveu a sua tese universitária sobre a indústria da música, que levou a guitarra para a guerra no Kosovo, e sempre sonhou em fazer música, o que fez com sucesso, mais do que qualquer coisa, é a liberdade.

“Moon Landing”, o resultado é uma colecção de canções cruas, directas, honestas e muito emocionais. Há músicas de reflexão e outras que soam como bandas sonoras para filmes ainda não realizados, como Miss America - uma canção inspirada na trágica morte de Whitney Houston.

Nunca se pode voltar atrás, mas há algumas coisas que podemos redescobrir. Segundo James Blunt: "Na minha adolescência, eu encontrei a liberdade na música. É uma maneira de sonhar, uma maneira de expressar quem tu és para o público, mas tão importante, para ti mesmo. Levei algum tempo para compreendê-lo, senti-lo de novo -. E começar a sonhar de novo”.

O Coliseu dos Recreios está pronto para receber James Blunt no dia 16 de Novembro para um concerto cheio de novidades e revelações.
Ver mais
Thumbnail
PORTISHEAD
Comprar Bilhetes para PORTISHEAD
19 de Julho, Praia do Cabedelo, Vila Nova de Gaia

Para a edição de 2014, o Festival Meo Marés Vivas apresenta a sua terceira confirmação: PORTISHEAD.

Os PORTISHEAD sobem assim no dia 19 de Julho pela primeira vez ao palco Meo do Festival Meo Marés Vivas´14, para um concerto emocionante e onde a tristeza da voz etérea e, ao mesmo tempo, densa de Beth Gibbons faz com que a sua garganta seja o seu maior trunfo. Gibbons canta com o coração e com o corpo e não deixará de embeiçar o público festivaleiro, com a expressão do seu rosto enquanto interpreta cada uma das suas canções.

Surgiram no ano de 1991 em Bristol, Reino Unido, a terra natal do trip-hop, por conta de nomes como Massive Attack e Tricky. Um estilo musical marcado por sons distantes, sob uma batida hipnotizante e vocais melancólicos.

Portishead é também o nome de uma cidade da Costa Ocidental de Bristol, onde o fundador da banda – Geoff Barrow cresceu. E pouco simpatizante da vida exageradamente calma que levava em Portishead, foi viver para Bristol e lá começou a trabalhar num estúdio de gravação. Quando achou que estava preparado para ter a sua própria banda, começou por procurar uma vocalista e através de uma agência de empregos conheceu Beth Gibbons, a mítica voz dos Portishead. Gosto e ideias musicais muito semelhantes, não demoraram a compor a sua primeira música juntos e pouco tempo de pois juntaram-se ao guitarrista de Jazz Adrian Utley.

O talento deste trio era inegável, o que lhes abriu muitas portas para um futuro que em tudo se mostrava promissor. Em 1994 e em colaboração com o engenheiro de som e percussionista Dave McDonald, lançam o seu primeiro e elogiadíssimo álbum: “Dummy”. Apresentado pelo single “Sour Times”, este primeiro álbum ganha em 1995 o prémio “Mercury Music Prize”, o mais importante da música inglesa.

Tinham tudo para ser uma das melhores e mais produtivas bandas e sem dúvida o foram. O segundo trabalho, o auto intitulado “Portishead”, é lançado em 1997, depois de dois anos de preparação. Foi considerado pela crítica o álbum de crescimento musical para a banda, que deu mais espaço aos vocais de Beth Gibbons e ousou experimentar novos processos de mixagem, alcançando óptimos resultados.

O álbum “Roseland NYC Live” era composto pelos maiores sucessos da banda, embora tivesse perdido um pouco do estilo inicial, o álbum tinha algumas compensações, tais como o facto de a voz de Beth Gibbons ser um prodígio ao vivo, como é possível ouvir em “Glory Box”, “Mysterons” ou “Humming”.

Beth Gibbons, Geoff Barrow e Adrian Utley, os três membros dos Portishead, demoraram 11 anos para lançar o terceiro álbum “Third”, que é descrito pelos três como uma espécie de “irmão mais velho” dos antecessores. “Third” sucede assim a “Portishead” (1997), “Dummy” (1994) e o registo ao vivo “Roseland NYC Live” (1998). Lançaram em 2009 uma música – “Chase the Tear”, colocada à venda apenas em formato digital e cujo dinheiro angariado reverteu na totalidade para a Amnistia Internacional.

Espera ao público do Festival Marés Vivas´14 um concerto recheado de melodias etéreas, introspectivas  e de muita inspiração.

SITES OFICIAIS:

http://www.portishead.co.uk/

https://twitter.com/Portisheadinfo

https://www.facebook.com/portishead

http://www.youtube.com/watch?v=Vg1jyL3cr60
Ver mais
2
JOSS STONE
Comprar Bilhetes para JOSS STONE
19 de Julho, Praia do Cabedelo, Vila Nova de Gaia
Com data marcada para o dia 19 de Julho no Festival Meo Marés Vivas, a PEV ENTERTAINMENT, a CÂMARA MUNICIPAL DE GAIA e o MEO apresentam JOSS STONE. Irá subir ao palco Meo com a natural leveza que a caracteriza e que contrasta com a profundidade do soul da sua voz.

Jocelyn Eve Stroker, ou simplesmente Joss Stone, representa uma das maiores vozes da cena pop/soul da actualidade. Aos 13 anos iniciou o seu caminho na indústria musical a interpretar músicas de lendas como Aretha Franklin e Gladys Knight, aos 15 anos assina o seu primeiro contrato com a editora S-Curve e ao 16 lança o seu primeiro álbum homónimo “Soul Session”.

O disco reflecte as referências musicais com que cresceu: o R&B e o soul. Alcançou os tops de topo o mundo, tornando-se rapidamente um êxito, vendendo mais de dois milhões de cópias. Os singles “Fell in Love With a Boy”, uma versão de um original dos White Stripes e “Super Duper Love”, foram os êxitos que marcaram o lançamento do seu primeiro álbum.

Em 2004 com “Mind, Body & Soul” o sucesso manteve-se e ao contrário do anterior, este novo disco, revela a sua faceta de escritora de canções. Êxitos como “You Had Me” e “Right To Be Wrong” – foi número um no Reino Unido, tornando-a a mais jovem artista feminina a liderar aquele top. “You Had Me” rendeu-lhe a conquista de dois Brit Awards no mesmo ano.

Em 2005 Joss Stone foi uma das artistas a actuar no último Live 8, em Londres. O seu primeiro concerto em Portugal acontece nesse mesmo ano, no Festival de Vilar de Mouros. Ainda no mesmo ano lança um dueto de Natal com Elton John, intitulado “Calling It Christmas”.

Em meados de 2006, veste o papel de actriz e dá vida a uma feiticeira no filme “Eragon”.

Com apenas 19 anos de idade, lança em 2007 o seu terceiro álbum “Introducing Joss Stone”, apresentado pelo single “Tell Me Bout It. Conta ainda com o tema “Music” interpretado em conjunto com Lauryn Hill e ainda o tema “Tell me What We Gonna Do Now” em colaboração com Common.

Com mais de 11 milhões de álbuns vendidos até à data e uma vasta experiência no currículo, incluindo colaborações recentes e performances com Jeff Beck, Nitin Sawhney , Mavis Staples , Yolanda Adams e Patty Labelle.

Em 2009, edita “Colour Me Free”, envolvido num processo um pouco conturbado com a editora e sem grandes surpresas lança em 2011 o álbum “LP1” pela Stone´d Records.

Mas outras mudanças aconteceram – o amadurecimento da sua voz e a emoção e sentimento que ela exibe foram elogiados em todo o mundo. Na sua curta vida, mas com ula longa carreira, Joss Stone já subiu ao palco com nomes como James Brown, Gladys Knight, Solomon Burke, Blondie, Smokey Robinson e Melissa Etheridge, entre muitos outros.

Joss Stone sempre foi um pouco rebelde, quer a actuar em palco descalça ou a pintar o cabelo de várias cores, ou mesmo por falar sobre questões que ela defende – é considerada pelos seus fãs como uma espirito livre, seguindo sempre os seus próprios instintos em todos os momentos. E assim será no palco Meo do Festival Meo Marés Vivas a 19 de Julho – muita soul, e muita emoção para um dia que promete ser quente.
Ver mais
2
JAMES ARTHUR
Comprar Bilhetes para JAMES ARTHUR
18 de Julho 2014, Praia do Cabedelo, Vila Nova de Gaia
A PEV ENTERTAINMENT, a CÂMARA MUNICPAL DE GAIA e o MEO apresentam pela primeira vez em Portugal e ao vivo no Meo Marés Vivas a 18 de Julho – JAMES ARTHUR.

Uma confirmação que nos deixa a todos muito entusiasmados e ansiosos por ver ao vivo o cantor e músico vencedor da nona temporada do programa Factor X do Reino Unido em 2012. James Arthur não estaria à espera que a sua vida mudasse tão repentinamente. Nasceu em Middlesbrough, no Reino Unido e não encontrava forma de partilhar com o mundo o seu talento único.

Avançando para o inicio de 2013 e apenas com 24 anos de idade, James Arthur começou a actuar para mais de 10.000 pessoas por noite em todo o Reino Unido como headliner no espectáculo “The X Factor Live Tour”. Nunca se imaginou chegar ao número 1, ter um crescente número de fãs e ser aplaudido todos os dias pela crítica, o que o levará certamente a ser a próxima grande estrela da Grã-Bretanha.

Desde muito cedo que era um compositor e guitarrista excepcional, sendo a música a sua verdadeira paixão, a sua libertação numa vida que nem sempre foi fácil. Os pais divorciaram-se quando James tinha apenas dois anos de idade e só voltaram a falar em benefício da inscrição de James no programa Factor X, que requeria a autorização de ambos. Aos 9 anos, muda-se para o Bahrein com a mãe, regressando ao Reino Unido aos 14 anos. Após o seu regresso, as coisas rapidamente começaram a dar errado e James Arthur sai de casa. Vive momentos muito difíceis e no meio do caos e da dor, começa a escrever e a compor canções. Faz as suas primeiras gravações aos 15 anos como artista a solo e em bandas [Moonlight Drive; Cue The Drama; Save Arcade e Emerald Skye] e vai dando alguns concertos locais.

James Arthur procurava ansiosamente por uma oportunidade, uma forma de fugir à vida complicada que levava e quando estava prestes a perder a esperança, um amigo sugere-lhe que faça a audição para o “The X Factor”.

Tendo como mentora Nicole Scherzinger durante as actuações, James Arthur rapidamente empolgou todo o país com a sua aparição. Interpretações únicas de “The Power of Love”, Let´s Get It On” e “Hometown Glory” de Adele, cimentaram o seu estatuto como músico extremamente promissor e extremamente talentoso.

James Arthur ganha a competição e passa a ter o single mais vendido do ano – “Impossible”, que é lançado no final do programa. Em cinco semanas, chega ao número 1 do top britânico e vende mais de um milhão de cópias, o que o torna no segundo best-seller do programa. 

O álbum oficial de estreia, homónimo, foi lançado em Novembro de 2013. É também nomeado como Melhor Single Britânico no Brit Awards.

E, finalmente o mundo está pronto para ouvir James Arthur e o Meo Marés Vivas será o palco para o público português conhecer um músico excepcional. Dia 18 de Julho no Palco Meo, os nossos festivaleiros vão ser arrebatados, esta é a nossa garantia.

Links:
http://www.jamesarthurofficial.com/uk/home
https://www.facebook.com/JamesArthur/info
https://twitter.com/JamesArthur23
http://www.youtube.com/watch?v=Mhj15W23IjA
Ver mais
© 2010 PEVENTERTAINMENT Todos os direitos reservados
Powered By Wiremaze