PEV Entertainment
Twitter
Facebook
YouTube
Flickr
MySpace
RSS
Newsletter
  • Metallica
    Ver mais
    METALLICA | Concerto Esgotado
  • ThumbnailDama
    Ver mais
    D.A.M.A
  • Rui1
    Ver mais
    RUI VELOSO
Quem gostaria de ver ao vivo em Portugal?

Arquivo

ThumbnailPauloGonzo2
PAULO GONZO
Comprar Bilhetes para PAULO GONZO
5 FEVEREIRO | COLISEU DO PORTO | 22h
O coliseu do Porto prepara-se para receber no dia 05 de Fevereiro – PAULO GONZO, uma referência obrigatória da música pop produzida em Portugal nas duas últimas décadas.

Paulo Gonzo é um artista que consegue apelar tanto ao público feminino, como ao masculino, abrangendo também diversos escalões etários.
O talento e o sucesso de Paulo Gonzo, como canto, compositor, performer, fazem deste músico (que já vendeu mais de 500.000 discos até hoje), um dos melhores artistas portugueses da actualidade.

Ao longo dos anos tem nos dado músicas de que nos apropriamos, histórias em que nos revemos, sonhos que não experimentamos. Autêntica banda sonora das nossas vidas. Na voz única e vivida de Paulo Gonzo.

O grau de dificuldade, esse é que aumenta, a cada novo capítulo. Se essa regra é aplicável a qualquer agente no mundo das canções, ela torna-se mais aguda no caso de Paulo Gonzo: disponível para pesquisar no passado e no presente vem acompanhado da certeza de que, mais do que manter, vai potenciar o “bom nome” do cantor. É so ouvir, divulgar e aplaudir quem o merece: está na hora de chamarmos as coisas pelos nomes.

O novo álbum de Paulo Gonzo inclui duetos com Ana Carolina, Anselmo Ralph, Jorge Palma, Matias Damásio, Rui Reininho e Bernardo Sassetti, Tito Paris, India Martinez, Mário Biondi, Fafá de Belém, entre outros.

www.paulogonzo.pt

http://pt-br.facebook.com/PauloGonzo.pt

Ver mais
Thumbnail 2
MARIZA
Comprar Bilhetes para MARIZA
26 E 27 DE NOVEMBRO – COLISEU DO PORTO | 7 DE DEZEMBRO – MEO ARENA
Mariza anuncia o seu regresso. O novo disco – “Mundo” – a ser editado depois do Verão, tem já agendado datas de apresentação ao vivo.

As primeiras grandes apresentações em Portugal decorrem no Coliseu do Porto a 26 e 27 de Novembro, seguindo-se o Meo Arena em Lisboa a 7 de Dezembro. Os bilhetes estão à venda a partir de hoje (20 de Maio).

“Mundo” assinala o aguardado regresso da mais internacional dos artistas portugueses aos discos, depois de um interregno de cinco anos, durante o qual editou o seu primeiro “Best-Of” em 2014.

14 anos depois da estreia em disco, mais de um milhão de discos vendidos, edição em mais de 35 países, inúmeras digressões mundiais nas salas mais prestigiadas (Ópera de Sidney, Carnegie Hall em Nova Iorque, Walt Disney Concert Hall em Los Angeles, Royal Albert Hall em Londres, só para citar alguns), vários prémios nacionais e internacionais, Mariza está de regresso com o seu novo “Mundo”, em disco e em palco.

http://www.mariza.com/
Ver mais
ThumbnailDulcePontes2
DULCE PONTES
Comprar Bilhetes para DULCE PONTES
AO VIVO NO PAVILHÃO MULTIUSOS DE GUIMARÃES, DIA 21 DE NOVEMBRO
Devido a contratempos no regresso a Portugal da tourné em Cuba, o espectáculo com a artista Dulce Pontes, previsto para dia 17 de Outubro, no Pavilhão Multiusos em Guimarães, foi adiado.

A nova data será, no próximo dia 21 de Novembro, no mesmo local.

A artista pede desculpa pelo adiamento tão próximo da data do concerto e agradece a compreensão dos fãs.

Os bilhetes comprados continuam válidos para a nova data, sempre que poderão ser reembolsados no respectivo local de compra.


Com mais de 25 anos de carreira, a cantora portuguesa Dulce Pontes, distinguida com vários prémios entre os quais, o Prémio Luigi Tenco, vai actuar dia 21 de Novembro no grande Pavilhão Multiusos de Guimarães.

São 27 anos de Música a percorrer os palcos do Mundo, Dulce Pontes iniciou 2015 com o abraço mais desejado: Portugal. Uma viagem poético-musical entre o passado e o presente, com algumas pontes para o futuro. Pelo fado, o folclore, a música popular Portuguesa, a música Galaico-Portuguesa, de Martin Codax a Artur Paredes, de Fernando Pessoa a Horácio Ferrer, de Mikis Theodorakis a Linhares Barbosa, Dulce faz a travessia do Atlântico, tocando as orlas de África e Brasil, com paragem obrigatória em temas que são clássicos da sua extensa carreira.

Info artista:
http://www.dulcepontes.net/
https://www.facebook.com/dulcepontesoficial


Ver mais
guetta2
DAVID GUETTA
Comprar Bilhetes para DAVID GUETTA
14 AGOSTO | Estádio de Quarteira
A festa de Verão que ninguém vai querer perder… 

Organização PEV ENTERTAINMENT e UAU, em estreita parceria com a CÂMARA MUNICIPAL DE LOULÉ, esta promete ser a festa que vai parar o Algarve.

A RÁDIO COMERCIAL também se vai associar a este evento e promete animar ainda mais a festa. Uma noite que promete ser memorável no Estádio de Quarteira em Vilamoura.

DAVID GUETTA, desempenhou um papel importante em tornar a “dance music” num habitué dos tops das tabelas nos dias de hoje. O seu impacto é impossível de ignorar ou subestimar. Pode ser incluído no grupo de elite de Super produtores cujo som é sinonimo de uma era – como Trevor Horn, Rick Rubin ou Dr Dre.

Com o novo álbum “Listen” Guetta está a anunciar o fim desta era – e a indicar o caminho da próxima. Já chegou ao número 1 do top do iTunes desde o seu lançamento, assim como atingiu o nº1 nos álbuns de dança nos EUA e Reino Unido, cimentando ainda mais o título de “melhor do mundo”. 

“What I Did For Love” com a vocalista líder no Reino Unido – Emeli Sandé, deu um toque emotivo numa balada tradicional, que uniu cordas ágeis com elementos electrónicos. “Adoro esta mulher”… diz David Guetta sobre o trabalho de Emeli Sandé: “Ela é muito talentosa e uma pessoa maravilhosa”[…] queria poder trabalhar com ela durante muitos anos, ela é incrível”. “What I Did For Love” começa com notas de piano suaves e constrói-se lentamente com o alcance vocal e fenomenal de Sandé – mas a verdadeira magia reside na combinação harmoniosa de David Guetta e Emeli Sandé, provando uma vez mais que Guetta continua a ser um verdadeiro mestre das pistas de dança e como levou a musica electrónica tão longe. “Listen” o seu último álbum reafirma o desejo de fazer música que une as pessoas. 

O Som da electronic-dance-music (EDM), em que foi pioneiro, domina o mundo. A EDM, aconteceu ao mesmo tempo da quebra da economia mundial, e criou uma oportunidade de optimismo e escape na cultura pop. Mas, como pioneiro Guetta está à frente da tendência. “Eu preciso de criar novos sons,” disse ele. “Listen é completamente diferente de tudo o que eu fiz anteriormente.”

Listen esteve três anos a ser feito, num estúdio em Londres, LA e Ibiza, onde Guetta vive, como também na estrada. Compor e escrever “beats” no seu computador durante as viagens entre locais exóticos tornou-se normal para os DJ-produtores superestrelas, e Guetta não tem sido excepção (ele tem residências no XS e Encore em Vegas, Ushaua e Pacha em Ibiza, e actua para milhões a volta do mundo). Listen é sofisticado, variado e emocionante, uma colecção de músicas clássicas. Não é só altos (picos) e festas na piscina – existem momentos de incerteza e introspecção.

“É espectacular trabalhar com pessoas famosas,” diz Guetta, cuja longa lista de colaborações inclui Rihanna, Madonna, Usher e Snoop Dogg. Mas a razão por detrás da sua fama é o seu talento. 

Em “Listen” vem Emeli Sandé, em “What I did for Love” que é uma forma de hino – cantar acapela num piano a 90 segundos antes do “beat entrar. Em relação ao que aprendeu acerca de fazer o album Guetta diz “Eu passei muito mais tempo a escrever músicas. É provavelmente o meu album mais pessoal. Até hoje eu fazia bastantes músicas sobre a felicidade e o amor, a sensualidade e apenas em fazer a festa – era basicamente a minha vida. E recentemente, a minha vida pessoal tem sido mais difícil, isso reflecte-se no album, nas coisas que estamos a falar, e o tipo de tarefas. Eu nunca fiz isto, porque até para mim o importante é fazer as pessoas dançar.”

Em termos de musicalidade, Listen é o trabalho de Guetta mais ambicioso - é uma mistura de instrumentos “live” e tecnologia de precisão programada. “Use mulitas orquestras classicas”, disse Guetta […] e quis que fosse épica e cinematográfica.” A chave para ajudar a concretizar isto foi o seu co-produtor, o compositor Holandês Giogio Tuinfot, que trabalhou com Michael Jackson e Lady Gaga.

Tuinfort, é uma presença constante, mas como em albums anteriores de Guetta, Listen conta com uma série de colaborações de diferentes generos – em que cada performer traz todo o seu potencial. Aqui está icluido - John Lengend que habilmente misturou a acustica do soul com a produção eletrónica na Música do titulo do album; Ms Dynamite e o Rapper sueco Elliphant no vulcanico reaggae-house hibrido No Money No Love; The Script tornaram Goodbye Friend numa poderosa mistura indie-dance; Sam Martin outra vez em Lovers on the Sun – o primeiro single (31 milhões de visualizações no Youtube e continua a somar); Nicki Minaj na msitura de voz Hey Mama. Igualmente: Nico & Vinz, Sia; Bebe Rexha, Skylar Grey, co-produção de Avicii; Afrojack, Nicky Romero…the list goes on.

Foi no ano de 2009 que Guetta, um Dj de sucesso e um produtor de dance-music com três álbuns e uma residencia em Ibiza, que se tornou um ícone pop. Ele conseguiu-o através da fusão da dance-music com o Urban no seu quarto album – o seu primeiro em termos de sucesso de massas – One Love. Em parceria com alguns dos grandes nomes do hip-hop e R&B, e reinventando o seu som nas pistas de dança, Guetta criou a alquimia pop. Os hits seguintes – como I Gotta Feeling (com os Black Eyed Peas) e When Love Takes Over (com Kelly Rowland) and Sexy Bitch (with Akon) – projectaram-no para o estrelato. Eles também definiram um novo modelo para a o som da radio comercial, especialmente no EUA. Isto foi fundamental para tornar o EDM no maior movimento jovem desde o hip hop.

“Eu sempre me senti frustrado: porque que as estações de radio não tocavam dance-music? Porque que os media não davam mais atenção, quando milhares de jovens vem para nos ouvir todos os fim-de-semana? Desesperadamente queria chegar aonde estamos agora… Eu peno que essas gravações fizeram isso.”

Marcos e elogios para One Love incluem: 3M de álbuns vendidos e o top nos charts em 17 países; 15M singles vendidos; 2 prémios nos Grammy – e mais seis nomiações; e mais prémios nos NRJ Music Awards, MTV Europe Awards e no World Music Awards.

Em 2011, no quinto album de Guetta, Nothing but the Beat, alcançou-se ainda maiores êxitos – com 4M em vendas e outra avalanche de hits, incluindo o todo-poderoso hit Titanium (feat. Sia), com este tema sombrio acerca da alienação e exclusão: “ O meu primeiro passo para mudar o meu som”.

Foi fácil esquecer que nem sempre foi assim – ele costumava promover raves na sua cidade de nascença Paris com mais nada que flyers fotocopiados. A necessidade de Guetta em comunicar com a sua audiência levou a que se adopta se desde cedo as redes sociais – ele tem um colossal numero de Facebook likes 57M; tem 17M Twitter seguidores e é o artista mais seguido no Spotify.

A sua enorme audiência online ajudou o a tornar-se um efectivo benfeitor e embaixador da UNICEF – onde doa música e cria trafego no Twitter para a campanha “The World Needs More…”. Ele também é um dos cérebros por detrás do Dubset, a genial nova plataforma que os DJ’s podem fazer upload e partilhar mixes – em que paga royalties aos artistas em questão.

Então como é que Guetta resume a sua nova direcção? “Eu tenho de ser honesto comigo mesmo. Quero eu fazer um novo cd sobre sábado à noite – vamos esquecer tudo, gastar dinheiro e passar um bom momento?` Já fiz isso. Agora quero fazer musica que vem do meu coração e da minha alma – não quero escrever musicas se não for como me sinto”.

De Ibiza para o Algarve, David Guetta escolheu Portugal para actuar em pleno mês de Agosto: Vilamoura é um destino de relevância turística internacional, a segurança e as acessibilidades, a proximidade do aeroporto e das várias vias rápidas, as infra-estruturas logísticas bem como as facilidades ao nível da hotelaria de excelência. Importante ainda referir, todo o envolvimento da Câmara Municipal de Loulé como parceiros deste grande evento.

Informação Artista:
http://www.davidguetta.com/en/world#!
https://www.facebook.com/DavidGuetta
https://soundcloud.com/davidguetta

Ver mais
Thumbnail2
THE SCRIPT
Comprar Bilhetes para THE SCRIPT
18 JULHO 2015 | PALCO MEO
No mesmo dia em que Jamie Cullum, Ana Moura e The Black Mamba sobem ao palco, a 18 de Julho, junta-se o trio irlandês THE SCRIPT, a encerrar a última noite do MEO MARÉS VIVAS 2015.

Os irlandeses Denny O´Donoghue, Mark Sheehan e Glen Power, atuaram na noite passada no MEO ARENA, onde apresentaram pela primeira vez ao público português o seu quarto álbum “No Sound Without Silence”, lançado em Setembro de 2014.

No dia 18 de julho, o MEO Marés Vivas foi escolhido para ser o próximo palco a receber este trio de sucesso em todo o mundo, num espectáculo que promete ser memorável.

Com mais de 20 milhões de álbuns vendidos, os THE SCRIPT contam já com inúmeras distinções: um Music Award , três Meteor Award e tendo sido também nomeados para os Brit Awards – têm três discos dupla platina e cinco singles platina.

Com o êxito mundial “Hall of Fame”, os THE SCRIPT alcançaram a ribalta e os tops internacionais, música que conta com a colaboração do conhecido rapper Will.I.Am e que vendeu mais de cinco milhões de cópias.

Como preparação para o grande concerto, o MEO Music disponibiliza a todos os fãs um completo catálogo de músicas e álbuns da banda: http://music.meo.pt/artist/223002.

Os THE SCRIPT, sobem ao palco do MEO MARÉS VIVAS, no dia 18 de Julho para um concerto único e arrebatador

MAIS INFORMAÇÃO ARTISTA:
http://www.thescriptmusic.com/gb/home
https://www.facebook.com/thescript
Ver mais
blackmamba2
THE BLACK MAMBA
Comprar Bilhetes para THE BLACK MAMBA
18 JULHO 2015 | PALCO MEO
E no dia 18 de Julho entram em palco os THE BLACK MAMBA, carregados de uma sonoridade soul. Maio de 2010 fica marcado na história pela junção de Pedro Tatanka, Ciro Cruz e Miguel Casais enquanto grupo.

“The Black Mamba”, nome que baptiza o trio e o disco de estreia, foi a inspiração encontrada para em conjunto provarem do seu próprio veneno. A química e a experiência destes grandes músicos, permitiu-lhes percorrer o universo do Blues, Soul e Funk, numa adaptação ao seu habitat natural.

O público português foi consensual e imediato no reconhecimento e apoio a este trabalho: 1º lugares de vendas no iTunes, a primeira edição do disco esgotado nas lojas, o airplay nas rádios, a presença de Norte a Sul em várias salas e festivais de destaque, são indicadores que em Portugal, representam por si só uma vitória. Em pouco mais de um ano, naquela que marca a tour de estreia, carimbam passagem por Londres, Filadélfia, Luanda, Madrid, Sevilha, encerrando 2013 no Brasil com chave de ouro. Que diga o público do Rock In Rio´13 (Rio de Janeiro) e do Bourbon Street Music Club (São Paulo) que em sintonia com os media, receberam o projecto de braços abertos.

O ano de 2014 arranca com a produção do segundo disco de originais, “Dirty Little Brother” que será editado a 22 de Setembro. Produzido entre Lisboa e Nova Iorque, este trabalho reúne 11 temas em que colaboram nomes como: Aurea, António Zambujo, Silk (Cais do Sodré Funk Connection) e Orlanda Guilande. “Wonder Why”, single de apresentação com a participação de Aurea, roda nas principais rádios nacionais e conta com uma óptima receptividade por parte do público e da crítica.

MAIS INFORMAÇÃO ARTISTA:
https://www.facebook.com/TheBlackMambaMusic
Ver mais
ThumbnailAnaMoura2
ANA MOURA
Comprar Bilhetes para ANA MOURA
SÁBADO 18 2015 PALCO MEO MARÉS VIVAS
A MADRINHA DA EDIÇÃO 2015

Não há outra voz no fado como a de Ana Moura. Uma voz que se passeia pela tradição livremente, sem deixar de flirtar elegantemente com a música pop, alargando de uma forma muito pessoal o raio de acção da canção de Lisboa.

Mas aquilo que a distingue não é apenas um timbre grave e sensual como há poucos - Ana Moura transforma instantaneamente em fado qualquer melodia a que encoste a sua voz. É um rastilho imediato, uma explosão emocional disparada sem contemplações ao coração de quem a ouve.

Do seu canto, sabemos apenas que nasceu no fado. Nunca saberemos onde termina.
Ver mais
JAMIE2
JAMIE CULLUM
Comprar Bilhetes para JAMIE CULLUM
SÁBADO 18 DE JULHO // PALCO MEO
O multifacetado pianista, cantor e compositor JAMIE CULLUM vai actuar no MEO MARÉS VIVAS no dia 18 de Julho, dono de uma presença em palco bastante invulgar, promete agitar bem as marés.

O músico britânico, um astro maior do Jazz, deixou a sua marca no mundo da música através da sua originalidade e criatividade: sabe como ninguém polvilhar o Jazz com sons contemporâneos e Pop. Mas sem esquecer a multiplatina com “Twentysomething”, todo o seu conhecimento e amor pela música que o fizeram crescer nos palcos de todo o mundo.

Aos 19 anos Jamie Cullum grava o seu primeiro álbum “Heard it all Before”, numa edição de autor limitada a um número muito reduzido de exemplares. Foram nomes como Herbie Hancock ou Miles Davis que o inspiraram e hoje Jamie Cullum, compõe, grava e actua – num estilo só seu e é por isso considerado o artista de Jazz britânico mais bem-sucedido de sempre, tendo já vendido mais de 10 milhões de álbuns em todo o mundo.

Esqueleto de Jazz e pele de Pop – assim o é JAMIE CULLUM. Venceu um Grammy, dois Globos de Ouro, dois GQ Man of the Year, três Brit, três Sony Radio e entre tantos outros prémios e nomeações, Jamie Cullum é um caso de sucesso em todo o planeta. O à vontade em palco a que nos habituou constitui uma marca nos seus espectáculos e tem por isso todos os olhos postos em si.

Depois do segundo álbum, "Pointless Nostalgic" (2002), a notoriedade de Jamie Cullum subiu em flecha, o que valeu ao jovem britânico um contrato com a Universal. O primeiro registo lançado pela nova editora, "Twentysomething" (2003), alcançou o galardão de Disco de Platina e tornou-se no disco de estúdio mais vendido de sempre no Reino Unido, por um músico de Jazz, muito por conta de temas como o original ‘All At Sea’ e as versões de ‘Everlasting Love’ (U2, Gloria Estefan) e do clássico ‘Singing In The Rain’, imortalizado no musical com o mesmo nome. ‘High And Dry’ (Radiohead) e ‘Frontin’ (Pharell Williams) são outros temas recriados com assinalável mestria pelo “menino-prodígio” nos primeiros anos de carreira. A quarta longa-duração, "Catching Tales" chegou passado dois anos. Composto por um alinhamento misto, dividido entre originais e versões, como é habitual na carreira de Cullum, deu como frutos os singles ‘Mind Trick’, ‘Photograph’ e ‘Get Your Way’. Em Novembro de 2009 chega o novo álbum, "The Pursuit", no qual Jamie Cullum volta a deslumbrar. ‘I’m All Over It’ e a versão de ‘Don't Stop The Music’, de Rihanna, são os cartões-de-visita do quinto trabalho do músico, que serve de base à digressão europeia com passagem garantida por Portugal.

Em 2011 lança “Momentum” que já granjeou, entre outros, a "Rising Star", prémio reconhecido pelo evento The British Jazz Awards. Mais recentemente lançou o álbum “Interlude”: este novo álbum foi produzido por Ben Lamdin, que trabalha sob o nome Nostalgia 77 e centra-se numa sonoridade jazz. “Interlude” ainda conta com a participação de Laura Mvula e Gregory Porter, que participa no primeiro single “Don’t Let me Be Misunderstood”.

O MEO MARÉS VIVAS no dia 18 de Julho, no palco MEO prepara-se para receber Jamie Cullum, com a garantia de um grande concerto. A personalidade de Jamie Cullum é, no mínimo eclética.

O seu programa de rádio é o mais escutado pelos aficionados do género na Europa - BBC RADIO2.
“Interlude” - são 12 novas canções, gravadas à maneira antiga, como nos primórdios do jazz, numa só sala e com músicos de eleição.

Neste novo trabalho, Jamie põe também em uso outra das suas paixões, a fotografia. Com a ajuda do fotógrafo e amigo Michael Agel, o músico partilha no disco e no seu livreto alguns exemplos do seu talento atrás da câmara.
A estrela maior do Jazz, JAMIE CULLUM, dia 18 de Julho no MEO MARÉS VIVAS.

MAIS INFORMAÇÃO ARTISTA:
https://www.facebook.com/jamiecullum
http://www.jamiecullum.com/home
Ver mais
© 2010 PEVENTERTAINMENT Todos os direitos reservados
Powered By Wiremaze